Quinta-feira, 23 de Abril de 2009

Os Livros e o 25 de Abril

 


 

 

Foto: Jean Sebastien Monzani

 
.......

 
 
Porque hoje é o dia do livro ...

 

Nas tuas mãos

Fui livro inteiro

Árvore frondosa, amada

Fruto doce e perfumado

Lágrima silenciosa

Em cada página de paixão

 

Fui escrita dolorosa

Desenganada e saudosa

Rosa desfolhada, no jardim da inquietação

 

Sou, ainda, livro inteiro

Intimista e verdadeiro

Nas asas da imaginação

 

 


 

E porque vou estar de férias

(a realização de um sonho antigo, revisitar uma cidade única e mágica, Veneza)

 

  Deixo-vos antecipadamente 

A Flor Rubra da Liberdade

Para que nunca seja esquecida, neste tempo de fracas memórias 

e de promessas incumpridas

 
 

 

25 de Abril Sempre!

 

Não sei...
Se as flores silvestres de Abril
são Cravos acorrentados dentro de jarras
a desfolhar-se lentamente
em nome da Liberdade
 
[ Excerto de "Este Abril", 25/04/2008 ] 
 
 

 

neste momento estou: feliz por estar de férias

escrevinhado por MT-Teresa às 10:30
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
partilhar
Sábado, 19 de Julho de 2008

(Re) Encontrar Cohen (1)

birdcage_500.jpg (25987 bytes)

Óleo de Steven Kenny

 
  
Like a bird on the wire

Like a drunk in a midnight choir

I have tried in my way to be free

 
 

 

 

 

Leonard Cohen  
 

 

" A meio do percurso da minha vida, dei por mim num bosque sombrio "
 
.....

 
Logo à noite, tenho um encontro marcado com este  Senhoraqui.

 
 

Quando a música e a poesia tomarem conta de mim,

vou soltar os pássaros nostálgicos que pararam nos meus olhos.

  
 
 

neste momento estou: espectante
ao som de: Leonard Cohen - Here it is

escrevinhado por MT-Teresa às 13:03
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
partilhar
Quinta-feira, 1 de Maio de 2008

Maio, Maduro Maio

 
Maio maduro Maio
Quem te pintou
Quem te quebrou o encanto
Nunca te amou
Raiava o Sol já no Sul
E uma falua vinha
Lá de Istambul
Sempre depois da sesta
Chamando as flores
Era o dia da festa
Maio de amores
Era o dia de cantar
E uma falua andava
Ao longe a varar

Maio com meu amigo
Quem dera já
Sempre depois do trigo
Se cantará
Qu'importa a fúria do mar
Que a voz não te esmoreça
Vamos lutar
Numa rua comprida
El-rei pastor
Vende o soro da vida
Que mata a dor
Venham ver, Maio nasceu
Que a voz não te esmoreça
A turba rompeu 
 
Zeca Afonso

 

neste momento estou:
ao som de: Maio, Maduro Maio - Zeca Afonso

escrevinhado por MT-Teresa às 10:50
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
partilhar
Sexta-feira, 25 de Abril de 2008

O Longínquo Abril

 

Abril cada vez mais longe...

 

...........

 

" Há sempre alguém que resiste.  Há sempre alguém que diz não "

 

 

ABRIL SEMPRE!

 
 

 







neste momento estou: de cravo na mão
ao som de: Trova do vento que passa - Adriano Correia de Oliveira

escrevinhado por MT-Teresa às 00:03
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
partilhar
Terça-feira, 25 de Março de 2008

Resistir

 

Monge Tibetano

 

 

Quem se torna senhor de uma cidade habituada a viver em liberdade e não a destrói, espere para ser destruído por ela.

 

Maquiavel, in "O Príncipe" 

 
 

 


escrevinhado por MT-Teresa às 07:58
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
partilhar
Domingo, 13 de Janeiro de 2008

Mar de Prata

0001c05z

 

(foto: © MTeresaVivências)

 
No horizonte de prata recortam-se  falésias soturnas

E sombras dançam  nos confins da memória

Sobrevivendo [ainda] no fundo dos meus olhos.

 

O mar devolve-me o brilho de outrora

Prateado e transparente

E em azul renovado, alcanço os céus

Nas asas de uma gaivota

A rasgar as brumas do silêncio.

 

 

 

neste momento estou: liberta

escrevinhado por MT-Teresa às 09:24
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
partilhar
Quinta-feira, 10 de Janeiro de 2008

Pássaros a Romper os Prantos

 Pintura de Isabel Nadal
 
 
Hoje tenho flores a nascer dos olhos
Pássaros a romper os prantos
Beijos a bordar o rosto
 
Ah! Maravilhosas claridades
A despontar da escuridão dos silêncios
Que me impuseram os deuses mascarados de homens
 
 
neste momento estou: a acordar

escrevinhado por MT-Teresa às 07:45
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
partilhar
Segunda-feira, 17 de Setembro de 2007

No meu rosto...os sinais da Liberdade!

 Óleo de R.Magritte

.

Deixei de saber ler
as linhas do teu rosto
difuso agora pelo tempo
que já não tenho
tempo que esgotei
porque as tardes
que esperei
se esfumaram na memória
do que fomos


E o vento quando sopra
deixou de se parecer
com o som da tua voz

que vou esquecendo...


tal como o aroma

das flores

que espalhaste no meu corpo

e já não sinto...

.

corpo

agora perfumado

por outros cheiros

de rosmaninho

e com  sabor a sal

de outros mares

.

Por mim
deixei cair as folhas brancas
dos teus versos rubros
na serenidade das coisas

mortas
e esquecidas
onde jazem as lágrimas

azuis 
que  já sequei
e o amor

que abandonei

.
Nas alvoradas

já despontam outras claridades!

.
Outras neblinas me cobrem 
de novo a face

onde se podem perceber
claramente

os sinais da liberdade

.

neste momento estou: bem

escrevinhado por MT-Teresa às 19:19
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
partilhar
Domingo, 17 de Junho de 2007

Para desfazer os cinzentos

 Pintura de Isabel Nadal

 

A todos os meus amigos

 

Soltem as amarras, abram as grades da vida e tenham esperança no amanhã.

 

.

neste momento estou: a olhar o futuro

escrevinhado por MT-Teresa às 21:42
link do post | comentar | ver comentários (24) | favorito
partilhar
Quarta-feira, 25 de Abril de 2007

25 de Abril

.

Que não se apague a "Alvorada que eu esperava"

.

.

Que não se esqueçam os Homens

.

.

    

   

 

.

                                                                                

.

Agradeço a todos os que por aqui foram deixando o seu cravo

.

BOM 25 de ABRIL

 

.

neste momento estou: rubra e verde
ao som de: Zeca Afonso

escrevinhado por MT-Teresa às 07:51
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
partilhar
Terça-feira, 24 de Abril de 2007

O Grito e a Utopia de Um Povo Inocente

.

Hoje lancei um grito (mudo) contra a injustiça e os tiranos da democracia. 
Mesmo assim, alguém o ouviu e entre outras coisas, disse-me:
 
"Se te perguntarem o que é ser  de  Esquerda , diz-lhe que é viver sem autorização de ninguém e mijar na tumba dos  tiranos da democracia, que mascáram ..."
.
Obrigada João P. por teres ouvido o meu grito.
.
 
Tinha pensado acabar o ciclo do 25 de Abril com um Poeta consagrado. Mudei de ideias depois do grito (meu) e de ter lido o fantástico poema que alguém me deixou num comentário. Não sei se é consagrado mas é Poeta sem "sombra" de dúvidas.
.
Obrigada amigo "Sombra" (cujo nome porque escolheu ser conhecido aqui, está pela 1ª vez  visível) por me ter dedicado (também) este poema.
.
 
UTOPIA DE UM POVO INOCENTE

naquele tempo
era a vontade, que me urgia a esperança
era o grito ainda amordaçado,
que me reclamava o abraço
que me renovava o sorriso...
era o "crer" e o " acreditar",
que me requeria o testemunho
de assistir na rua e a uma só voz:

ouvir dizer "não"...
ouvir dizer "basta"!

era o renascer de uma nação inteira
feita de sonhos e alegria
com os largos e as ruas do meu país
repletas de júbilo colectivo,
onde o som ensurdecedor
da igualdade... em lágrimas nos comovia...

naquele tempo

os poetas eram ainda, "soldados desconhecidos"
e os capitães...
que tinham cara de menino e nervos de aço,
eram os verdadeiros apóstolos da fraternidade
e... muitos não sabiam o que isso era...
mas não importava, porque tudo era novo...
e o povo gostava... de ser povo
e assim anónimo, o povo cantava "Zeca"
e reinventava caminhos, "...dentro de ti ó cidade..."

naquele tempo
nesse dia... 25 de Abril

a liberdade... que ninguém conhecia

tinha a forma de um cravo
e a cor  verde e rubra de... Portugal

.

José L. Santos (sombra)

07.04.24

. 



escrevinhado por MT-Teresa às 21:12
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
partilhar
Domingo, 1 de Abril de 2007

Abril Sempre

 

.

 

e de cravos as minhas mãos
se perfumaram
nessa longínqua madrugada
.
.
e em plena liberdade
.
poetas escreveram
.

"Mesmo na noite mais triste

em tempo de servidão
há sempre alguém que resiste

há sempre alguém que diz não"
(Manuel Alegre)

.
e trovadores cantaram
.
Os vampiros - Zeca Afonso
.
clicar para ouvir (desligar a musica de fundo à direita em cima) 

 

 

 

Neste Abril de águas mil vou celebrar a liberdade.
Neste Abril cheio de memórias vou festejar
 mais um aniversário do meu filho.
.
A liberdade e o amor de mãos dadas.
.
neste momento estou: de cravo invísivel na mão
ao som de: Portuguesa

escrevinhado por MT-Teresa às 16:59
link do post | comentar | favorito
partilhar
Sábado, 25 de Novembro de 2006

VOTO SIM

A pergunta:


Concorda com a despenalização da interrupção voluntária da gravidez, se realizada, por opção da mulher, nas primeiras 10 semanas, em estabelecimento de saúde legalmente autorizado?

A minha resposta:


 

 

neste momento estou: Impossivel de calar

escrevinhado por MT-Teresa às 14:51
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
partilhar

Bem Vindos



" As ondas quebravam uma a uma. Eu estava só com a areia e com a espuma. Do mar que cantava só para mim

Sophia de Mello Breyner



Esta sou eu

segue-me

. 51 seguidores




Created by Crazyprofile.com


myspace layouts, myspace codes, glitter graphics



RESPEITE OS DIREITOS DE AUTOR

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape





Click for Lisbon, Portugal Forecast

Vivências Recentes

Os Livros e o 25 de Abril

(Re) Encontrar Cohen (1)

Maio, Maduro Maio

O Longínquo Abril

Resistir

Mar de Prata

Pássaros a Romper os Pran...

No meu rosto...os sinais ...

Para desfazer os cinzento...

25 de Abril

O Grito e a Utopia de Um ...

Abril Sempre

VOTO SIM

Vivências Passadas

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

CURRENT MOON

Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


online
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Quem visito e me visita


Created by Crazyprofile.com

mais comentados

14 comentários
10 comentários
10 comentários
5 comentários
2 comentários
1 comentário

últ. comentários

Eu quase choro com esse texto, é muito emocional. ...
http://relatodeumaborto.webnode.com/ Minha Histori...
Oi GENTE MEU NOME E ROSE TENHO 13 EU SO...
Chocante
oi meu nome é joice e eu to grávida ...
eu sou totalmente contra o aborto... eu tenho 15 a...
Acho o seguinte: todos cometemos erros! Com certez...
tb naum axo certo o aborto...matarem seu proprio f...
Isso e uma falta de ética. Pq... Q na hr q ...
Olá, Tenho 18 anos , minha namorada é mais nova do...
As nuvens passam, as amaçadores também. Desejo que...
JoãoDesistir nunca! Apenas deixei de escrever, mas...
Todos temos dores, sofremos. [Error: Irreparable i...
Aborto uma das piores coisas da vida,um ser apagan...
ESte blog é muito simpatico, Gostei,Miguel

tags

25 de abril(5)

abril(9)

adeus(9)

alegria(5)

amigos(30)

amizade(14)

amor(137)

aniversário(9)

ano novo(3)

arte(7)

ausência(17)

azuis(9)

beleza(7)

blog(41)

blogue(5)

café(3)

casa das flores(3)

cecilia meireles(6)

cinema(4)

cinza(3)

citação(29)

coisas simples(4)

consciência(3)

cores(3)

dança(16)

david mourão ferreira(7)

descoberta(3)

desejos(7)

desencontro(4)

dia do livro(3)

dor(4)

encontro(4)

enganos(5)

escolhas(4)

escrita(3)

espectaculo(3)

eu(12)

eugénio de andrade(5)

fado(4)

férias(5)

fernando pessoa(3)

filho(15)

fim(4)

florbela espanca(5)

flores(17)

fotografia(13)

fotos(11)

fotos minhas(4)

ilusão(3)

inquietação(3)

joaquim sustelo(4)

josé l. santos(3)

lágrimas(3)

liberdade(13)

lisboa(10)

livros(8)

lua(6)

luz(4)

mãe(7)

manhãs(4)

mar(19)

margarida(4)

maria teresa horta(4)

máscaras(5)

memória(18)

miguel torga(7)

morte(6)

mulher(9)

música(19)

natal(8)

noite(19)

olhos(4)

pai(4)

paixão(16)

páscoa(4)

paz(9)

pintura(13)

poema(117)

poemas de amor(8)

poesia(85)

portugal(5)

primavera(6)

rugby(6)

saudade(24)

silêncio(15)

sol(5)

solidão(19)

sonho(9)

sonhos(4)

sophia m breyner(18)

tango(5)

tempo(14)

trabalho(5)

triste(4)

tristeza(15)

tu(4)

veneza(4)

vida(225)

video(17)

zeca afonso(4)

todas as tags

Pesquisa

 

Favoritos

Vivências

1º Aniversário

As nossas almas

Encontro Mágico

Estrela do Mar II

A Carícia do Sol

Parabéns Filho

A Teia

Dia do Livro

O Crepúsculo

subscrever feeds