Terça-feira, 31 de Março de 2009

Mãe

 
 

No mais fundo de ti
Eu sei que te traí, mãe.

 

Tudo porque já não sou
O menino adormecido
No fundo dos teus olhos.

 

Tudo porque ignoras
Que há leitos onde o frio não se demora
E noites rumorosas de águas matinais.

 

Por isso, às vezes, as palavras que te digo
São duras, mãe,
E o nosso amor é infeliz.

 

Tudo porque perdi as rosas brancas
Que apertava junto ao coração
No retrato da moldura.

 

Se soubesses como ainda amo as rosas,
Talvez não enchesses as horas de pesadelos.

 

Mas tu esqueceste muita coisa;
Esqueceste que as minhas pernas cresceram,
Que todo o meu corpo cresceu,
E até o meu coração
Ficou enorme, mãe!

 

Olha - queres ouvir-me? -
Às vezes ainda sou o menino
Que adormeceu nos teus olhos;

 

Ainda aperto contra o coração
Rosas tão brancas
Como as que tens na moldura;

 

Ainda oiço a tua voz:
Era uma vez uma princesa
No meio do laranjal...

 

Mas - tu sabes - a noite é enorme,
E todo o meu corpo cresceu.
Eu saí da moldura,
Dei às aves os meus olhos a beber.

 

Não me esqueci de nada, mãe.
Guardo a tua voz dentro de mim.
E deixo as rosas.

 

Boa noite. Eu vou com as aves.

 

Eugénio de Andrade

 

......

 

85 anos, Mãe!

Agora, que nos olhamos sem sombras a  toldar o nosso amor.

Que a dor se fundiu com a compreensão e deu lugar à paz.

Agora, Mãe...! Posso dizer que caminhamos de mãos dadas num caminho único.

 

" Eu vou com as aves  "  e de vez em quando levo-te comigo.

 
Parabéns, Mãe.

 
 

 

neste momento estou: feliz com a minha mãe

escrevinhado por MT-Teresa às 09:36
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
partilhar
Terça-feira, 7 de Outubro de 2008

Vegetal e Só

Maggie Taylor

 

É outono, desprende-te de mim.

 
Solta-me os cabelos, potros indomáveis

sem nenhuma melancolia,

sem encontros marcados,

sem cartas a responder.

 
Deixa-me o braço direito,

o mais ardente dos meus braços,

o mais azul,

o mais feito para voar.

 
Devolve-me o rosto de um verão

Sem a febre de tantos lábios,

Sem nenhum rumor de lágrimas

Nas pálpebras acesas

 
Deixa-me só, vegetal e só,

correndo como rio de folhas

para a noite onde a mais bela aventura

se escreve exactamente sem nenhuma letra.

 
Eugénio de Andrade

 
 


escrevinhado por MT-Teresa às 20:36
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
partilhar
Sexta-feira, 28 de Dezembro de 2007

As Rosas

0000xb0z
© MTeresaVivências
 

Hoje roubei todas as rosas dos jardins
e cheguei ao pé de ti de mãos vazias

(Eugénio de Andrade)

....

Hoje tive saudades de vos oferecer o meu café.

BOM DIA [ com rosas ]

 


escrevinhado por MT-Teresa às 07:54
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
partilhar
Quinta-feira, 8 de Março de 2007

Dia da Mulher com Eugénio de Andrade

 Jurgen Gork

.

Elas são as mães:
rompem do inferno, furam a treva,
arrastando
os seus mantos na poeira das estrelas.

.

Animais sonâmbulos,
dormem nos rios, na raiz do pão.

Na vulva sombria
é onde fazem o lume:
ali têm casa.
Em segredo, escondem
o latir lancinante dos seus cães.

Nos olhos, o relâmpago
negro do frio.

.

Longamente bebem
o silencio
nas próprias mãos.

O olhar
desafia as aves:
o seu voo é mais fundo.

. 

Sobre si se debruçam
a escutar
os passos do crepúsculo.

. 

Despem-se ao espelho
para entrarem
nas águas da sombra.

É quando dançam que todos os caminhos
levam ao mar.

São elas que fabricam o mel,
o aroma do luar,
o branco da rosa.

.

Quando o galo canta
Desprendem-se
para serem orvalho.

. 

Eugénio de Andrade

.

neste momento estou: Bem

escrevinhado por MT-Teresa às 07:41
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
partilhar
Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2007

Boa Noite

 Foto:MT

.

Olhos postos na terra, tu virás
no ritmo da própria primavera,
e como as flores e os animais
abrirás nas mãos de quem te espera.

Eugenio de Andrade

.

 


escrevinhado por MT-Teresa às 23:35
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
partilhar

Bem Vindos



" As ondas quebravam uma a uma. Eu estava só com a areia e com a espuma. Do mar que cantava só para mim

Sophia de Mello Breyner



Esta sou eu

segue-me

. 51 seguidores




Created by Crazyprofile.com


myspace layouts, myspace codes, glitter graphics



RESPEITE OS DIREITOS DE AUTOR

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape





Click for Lisbon, Portugal Forecast

Vivências Recentes

Mãe

Vegetal e Só

As Rosas

Dia da Mulher com Eugénio...

Boa Noite

Vivências Passadas

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

CURRENT MOON

Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


online
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Quem visito e me visita


Created by Crazyprofile.com

mais comentados

12 comentários
4 comentários
4 comentários
1 comentário

últ. comentários

Eu quase choro com esse texto, é muito emocional. ...
http://relatodeumaborto.webnode.com/ Minha Histori...
Oi GENTE MEU NOME E ROSE TENHO 13 EU SO...
Chocante
oi meu nome é joice e eu to grávida ...
eu sou totalmente contra o aborto... eu tenho 15 a...
Acho o seguinte: todos cometemos erros! Com certez...
tb naum axo certo o aborto...matarem seu proprio f...
Isso e uma falta de ética. Pq... Q na hr q ...
Olá, Tenho 18 anos , minha namorada é mais nova do...
As nuvens passam, as amaçadores também. Desejo que...
JoãoDesistir nunca! Apenas deixei de escrever, mas...
Todos temos dores, sofremos. [Error: Irreparable i...
Aborto uma das piores coisas da vida,um ser apagan...
ESte blog é muito simpatico, Gostei,Miguel

tags

25 de abril(5)

abril(9)

adeus(9)

alegria(5)

amigos(30)

amizade(14)

amor(137)

aniversário(9)

ano novo(3)

arte(7)

ausência(17)

azuis(9)

beleza(7)

blog(41)

blogue(5)

café(3)

casa das flores(3)

cecilia meireles(6)

cinema(4)

cinza(3)

citação(29)

coisas simples(4)

consciência(3)

cores(3)

dança(16)

david mourão ferreira(7)

descoberta(3)

desejos(7)

desencontro(4)

dia do livro(3)

dor(4)

encontro(4)

enganos(5)

escolhas(4)

escrita(3)

espectaculo(3)

eu(12)

eugénio de andrade(5)

fado(4)

férias(5)

fernando pessoa(3)

filho(15)

fim(4)

florbela espanca(5)

flores(17)

fotografia(13)

fotos(11)

fotos minhas(4)

ilusão(3)

inquietação(3)

joaquim sustelo(4)

josé l. santos(3)

lágrimas(3)

liberdade(13)

lisboa(10)

livros(8)

lua(6)

luz(4)

mãe(7)

manhãs(4)

mar(19)

margarida(4)

maria teresa horta(4)

máscaras(5)

memória(18)

miguel torga(7)

morte(6)

mulher(9)

música(19)

natal(8)

noite(19)

olhos(4)

pai(4)

paixão(16)

páscoa(4)

paz(9)

pintura(13)

poema(117)

poemas de amor(8)

poesia(85)

portugal(5)

primavera(6)

rugby(6)

saudade(24)

silêncio(15)

sol(5)

solidão(19)

sonho(9)

sonhos(4)

sophia m breyner(18)

tango(5)

tempo(14)

trabalho(5)

triste(4)

tristeza(15)

tu(4)

veneza(4)

vida(225)

video(17)

zeca afonso(4)

todas as tags

Pesquisa

 

Favoritos

Vivências

1º Aniversário

As nossas almas

Encontro Mágico

Estrela do Mar II

A Carícia do Sol

Parabéns Filho

A Teia

Dia do Livro

O Crepúsculo

subscrever feeds