Segunda-feira, 27 de Outubro de 2008

Tempos difíceis

 

 

O pensador, Rodin

 

Num tempo de engano universal, dizer a verdade é um acto revolucionário.  

 

George Orwell

 
 
 


escrevinhado por MT-Teresa às 07:37
link do post | comentar | favorito
partilhar
Domingo, 4 de Novembro de 2007

Mar de Silêncios

Quadro de Jurgen Gorg
 
 
O teu jardim
onde eu dançava, encantada,
 ao sabor do teu vento enamorado
deixou-me um travo doce
 que adivinho desde que existo
 e que provei em ti
 
A tua alegria
 uma corrente mágica a prender-me
 onde os risos puros da infância
que eu julgara perdidos
me eram devolvidos
 
O teu amor
envolvia-me em caricias de sóis
abrasadores
a irromperem das manhãs
do teu corpo 
 
Contigo...
 fui mar fogoso
porto de serenidade e loucura
espaço de apenas dois barcos
 de velas escarlate
e luas azuis
que eram os nossos corpos
apaixonados
e os nosssos olhos
semicerrados
 
mas
 
sem o teu sorriso
e a tua luz 
seco lentamente
 no mar de silêncios
que me deixaste
 
 
 
MT-Teresa
( 5Set07 e 04Nov07) 
 


escrevinhado por MT-Teresa às 19:44
link do post | comentar | favorito
partilhar
Quinta-feira, 18 de Outubro de 2007

O peso da memória

 

 

Pintura de António Peticov

 
Era uma noite igual a tantas outras.

Entrou na sala onde apenas se via a luz do pequeno candeeiro sobre a escrivaninha. O resto da casa estava às escuras com a excepção do hall de entrada que ela tinha por hábito deixar iluminado, para lhe dar a sensação de que morava ali mais gente.

 

Acendeu uma vela aromática para disfarçar o cheiro do tabaco e começou a escrever na tentativa de aliviar a melancolia que se começava a apoderar dela. No silêncio esmagador da sua solidão, apenas se ouvia o som das  teclas do computador  sob os seus dedos.

 
 

Não esperava visitas e certamente ninguém lhe iria bater à porta. Estava sozinha como na maioria das noites da semana, mas naquele momento tudo lhe era pesado.

Aquela, era uma daquelas noites em que precisava de ouvir dizer: Amo-te.

Fechou os olhos e imaginou-se a subir uma escada que a levasse para um mundo encantado onde os silêncios fossem leves, as palavras verdadeiras e as pessoas permanecessem para todo o sempre.

 

Um mundo onde a palavra "partida" não fosse conhecida.

 

 

 

 


 

MT-Teresa

(18/10/07)

 

 


escrevinhado por MT-Teresa às 22:33
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
partilhar
Sábado, 29 de Setembro de 2007

As flores de papel

 

.

As flores que me deram
Parecem violetas mimosas
Mas são folhas gastas
De papel
Onde os versos se desfolham
Um a um...em perdição
Nunca as vi secas ou mortas
Mas sim, viçosas
Até cheirosas... 
No canteiro da ilusão
 
Quando quero...vou procurá-las
E cavo mais fundo o chão
Para assim não me perder
Nas memórias da paixão
Ai...as flores que me adornam
Não são rosas.
Nem açucenas
Tão pouco são poemas
Cheios de logros de amor
São quimeras...
Apenas!
Onde me despojo da dor
.
MT
.
neste momento estou: aliviada e a seguir em frente

escrevinhado por MT-Teresa às 10:47
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
partilhar
Quarta-feira, 8 de Agosto de 2007

Os Altos e Baixos

.

Temos fases na vida em que tudo nos corre bem e encaramos as coisas que nos vão acontecendo com optimismo e determinação. Nessas alturas, os desafios são enfrentados com coragem e tudo à nossa volta parece sintonizar-se de forma positiva e amigável, como que a abrir  caminho para o sucesso e a auto-realização e não só estamos de bem connosco mas também com o resto das pessoas que nos cercam.

São períodos de bem estar, momentos de "tréguas" na vida agitada que levamos, tantas vezes insatisfatória e até frustrante. O trabalho corre-nos bem, as relações familiares decorrem sem sobressaltos, os amigos não nos desiludem e dizem presente mesmo sem precisarmos deles e até o amor nos sorri ou pelo menos não nos vira as costas.

Normalmente, costumamos até desconfiar de tanta coisa boa e perguntamos para nós próprios, o que será que está para vir, porque períodos de "fartura" nunca duram muito.

Por experiência própria sei (bem demais) que as "tréguas" são mesmo tréguas, e sei ainda que o drama é nunca sabermos quando acabam. Sabemos apenas que acabam.

Os estados de euforia seguidos de grande desanimo e até de tristeza são a constatação de que, mesmo sabendo essa verdade, nunca acreditamos muito nela. Ou seja, pensamos ser possível que as tréguas possam ser permanentes e por isso, como eu costumo dizer, esbanjamos sorrisos e olhares felizes, como se tivéssemos um escudo protector a evitar que sejamos atingidos por acontecimentos adversos.

Saber dosear os altos e baixos é encontrar o caminho para a estabilidade e o equilíbrio. Muitas pessoas conseguem, mas a maioria não sabe como o fazer.

No meu caso, continuo a aprender as lições que a vida me tem dado. Tem sido um curso longo, atribulado e com alguns "chumbos" pelo meio em que a "matéria" raramente é conhecida e os exames surgem sem dia marcado, no entanto nunca desisti de "estudar" e procuro sempre fazê-lo com honestidade e sem "cabular".

.

 

Talvez seja por isso que os "Deuses"  continuam a conceder-me tréguas!

.

neste momento estou: de cabeça erguida

escrevinhado por MT-Teresa às 07:55
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
partilhar

Esta sou eu

segue-me

. 51 seguidores

Vivências Recentes

Tempos difíceis

Mar de Silêncios

O peso da memória

As flores de papel

Os Altos e Baixos

Vivências Passadas

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Quem visito e me visita

mais comentados

7 comentários
6 comentários
2 comentários

últ. comentários

Eu quase choro com esse texto, é muito emocional. ...
http://relatodeumaborto.webnode.com/ Minha Histori...
Oi GENTE MEU NOME E ROSE TENHO 13 EU SO...
Chocante
oi meu nome é joice e eu to grávida ...
eu sou totalmente contra o aborto... eu tenho 15 a...
Acho o seguinte: todos cometemos erros! Com certez...
tb naum axo certo o aborto...matarem seu proprio f...
Isso e uma falta de ética. Pq... Q na hr q ...
Olá, Tenho 18 anos , minha namorada é mais nova do...
As nuvens passam, as amaçadores também. Desejo que...
JoãoDesistir nunca! Apenas deixei de escrever, mas...
Todos temos dores, sofremos. [Error: Irreparable i...
Aborto uma das piores coisas da vida,um ser apagan...
ESte blog é muito simpatico, Gostei,Miguel

tags

25 de abril(5)

abril(9)

adeus(9)

alegria(5)

amigos(30)

amizade(14)

amor(137)

aniversário(9)

ano novo(3)

arte(7)

ausência(17)

azuis(9)

beleza(7)

blog(41)

blogue(5)

café(3)

casa das flores(3)

cecilia meireles(6)

cinema(4)

cinza(3)

citação(29)

coisas simples(4)

consciência(3)

cores(3)

dança(16)

david mourão ferreira(7)

descoberta(3)

desejos(7)

desencontro(4)

dia do livro(3)

dor(4)

encontro(4)

enganos(5)

escolhas(4)

escrita(3)

espectaculo(3)

eu(12)

eugénio de andrade(5)

fado(4)

férias(5)

fernando pessoa(3)

filho(15)

fim(4)

florbela espanca(5)

flores(17)

fotografia(13)

fotos(11)

fotos minhas(4)

ilusão(3)

inquietação(3)

joaquim sustelo(4)

josé l. santos(3)

lágrimas(3)

liberdade(13)

lisboa(10)

livros(8)

lua(6)

luz(4)

mãe(7)

manhãs(4)

mar(19)

margarida(4)

maria teresa horta(4)

máscaras(5)

memória(18)

miguel torga(7)

morte(6)

mulher(9)

música(19)

natal(8)

noite(19)

olhos(4)

pai(4)

paixão(16)

páscoa(4)

paz(9)

pintura(13)

poema(117)

poemas de amor(8)

poesia(85)

portugal(5)

primavera(6)

rugby(6)

saudade(24)

silêncio(15)

sol(5)

solidão(19)

sonho(9)

sonhos(4)

sophia m breyner(18)

tango(5)

tempo(14)

trabalho(5)

triste(4)

tristeza(15)

tu(4)

veneza(4)

vida(225)

video(17)

zeca afonso(4)

todas as tags

Pesquisa

 

Favoritos

Vivências

1º Aniversário

As nossas almas

Encontro Mágico

Estrela do Mar II

A Carícia do Sol

Parabéns Filho

A Teia

Dia do Livro

O Crepúsculo

subscrever feeds