Quarta-feira, 21 de Novembro de 2007

As Flores da Paixão

 
Pintura de S. Dali
 
Não tenhas pressa!
Abraça as flores
como se fosse
um doce perfume
que se cola lentamente
à pele 
e se deseja
cada vez mais entranhado

Acaricia o cheiro
como se fizesses amor
e o universo inteiro
abrisse as portas
para mergulhares nele

Sente o aroma salgado do mar
que as flores transportam
sente o grão de areia que o vento
depositou nos teus olhos
cegando-te com a luz branca
 da dádiva divina
de estares
perante a beleza proibida
que só alguns alcançam

Sente-me em tudo o que tocas
cheiras, amas
como se eu fosse bruma descoberta
para além de todas as
fronteiras

Vem resgatar as flores de Maio
quando a tua alma
o teu espírito inquieto
e o teu corpo sedento
se render às dores
da ausência
e morrer de paixão
por não me teres
 
MT-Teresa
 

escrevinhado por MT-Teresa às 21:25
link do post | comentar | favorito
partilhar
16 comentários:
De Anónimo a 21 de Novembro de 2007 às 21:52

Parabéns, Teresa!
Excelente poesia. Linda!

Beijo



Trin


De MT-Teresa a 22 de Novembro de 2007 às 22:00
Obrigada Trin



De Margarida a 21 de Novembro de 2007 às 22:50
doce triste e dorido.
beijinho


E perguntas tu...que é feito de ti?
respondo eu:
cansada estoirada, vivendo rasgos solares em madrugadas cinzentas.


De MT-Teresa a 22 de Novembro de 2007 às 22:02
Amiga, cuida-te !
(que a idade não perdoa...rsss)

Hoje até fez sol, espero que estejas mais descansada.



De lord_of_darkness a 22 de Novembro de 2007 às 09:10
Muitos parabens MT, mais um lindo poema, sentido e triste, mas, com muito significado.

Umacom carinho
Lord_Darkness


De MT-Teresa a 22 de Novembro de 2007 às 22:08
Obrigada


De Visitante a 22 de Novembro de 2007 às 09:37
Flores...

Dores
de amores

...sem amores



Beijinho, Alf...azema Linda
Visitante


De MT-Teresa a 22 de Novembro de 2007 às 22:08
Pois....



De rui caetano a 22 de Novembro de 2007 às 13:38
A pressa é inimiga do aproveitamento seguro e saboroso, por isso, amar precisa de um bom ramo de flores, de umas pétalas escarlate e de um bom perfume de paixão. Tudo com a calma e a serenidade do saborear a vida.


De MT-Teresa a 22 de Novembro de 2007 às 22:11
Também sou dessa opinião, no entanto hoje em dia, cada vez mais se"consome" tudo apressadamente.
Até o amor.

Obrigada pela visita, Rui Caetano.

Volte sempre


De agregando a 22 de Novembro de 2007 às 19:28
Teresa
Com poucas palavras,muitas vezes, diz-se muito.
Lindissima poesia.
Um beijo
João.


De MT-Teresa a 22 de Novembro de 2007 às 22:12
Já tinha saudades da tua passagem por aqui, João.

Obrigada por gostares.



De Skiweb:) a 23 de Novembro de 2007 às 02:45
... Pois é julgava que eras só tu a marcar "ensaio"...
(desculpa o tu)
Gostei daki do "sitio"


De MT-Teresa a 26 de Novembro de 2007 às 22:17
Obrigada skiweb

Quem marca ensaios é o meu filho...rsss

Eu, aplaudo e fico sem unhas...rsss

Obrigada pela visita, volta sempre


De mariola a 27 de Novembro de 2007 às 01:54

Réplica III




Peregrino, percorri o teu poema como um roteiro
E devagar abracei as flores, que me indicaste.
E lá estava, o perfume… primeiro,
O toque depois… suave e lento. Lento e sorrateiro,
Tal como disseste… como sonhaste!

Nesse banho de lua fresca, divina e louca, sensual…
Onde lúbrico, o universo nos espreita
E a noite que nos subscreve… sempre igual,
No sonho e no resto do trivial,
Porque o seu fundo escuro, é que nos deleita.

Já com o festim dos deuses terminado…
Regressam as flores aos teus olhos! São jardim.
E nos meus lábios fica, o sabor do mar germinado
Na saudade, como se tu fosses o meu fado!
Uma ilimitada lembrança! Uma esperança, sem fim…

Bem no meio do teu poema percebo, a paixão.
A dádiva desconhecida do teu pressentimento…
Por em quanto só feita de desejo e muita ilusão,
Como se fosse um estribilho, o refrão…
De um hino ao amor. Grinalda de espinhos e sentimento!

E por te requerer as virtudes, o corpo franco jurado,
Os pensamentos tais, quais e tantos
Todo o teu modo, todo o teu tempo, o tido e o esperado
E todos aqueles tiques próprios de namorado,
As juras, as promessas, os ciúmes e os prantos…

Ah… como é bom acariciar palavras de entontecer!
Afagar versos quentes com futuros ensolarados…
Beijar as sílabas pudicas do meu bem-querer.
Abraçar todos os poemas de amor e dizer:
- As flores da paixão, são teus olhos… consolados.


07.11.26

Vasconcelos

Com um beijo deste seu Amigo.



Vasconcelos


De MT-Teresa a 27 de Novembro de 2007 às 20:10
Vasconcelos

As suas "Réplicas", deixam-me sempre sem "ar".

Como eu gosto das suas "palavras de entontecer"

Não vale a pena repetir-me, mas:

- Gosto!





comentar


Esta sou eu

segue-me

. 51 seguidores

Vivências Recentes

Despedida

Se eu pudesse...Mãe!

Maio

Dia Mundial da Dança

A Realização de um sonho

Os Livros e o 25 de Abril

Dia da Terra

Ilusão

Inevitável

Meu Filho

A Eterna Juventude

Flores rubras em Abril

Flores de Páscoa

Deixa-me Voar ...

De novo as flores

Mãe

As Fadas

Poesia Eterna

Primavera

Quanto, quanto me queres?

Sem Título

Ilustração de um dia

Pequenas coisas

Diz-me espelho meu...

O Amor

Os chapéus de chuva de Cl...

Saber viver

Nenúfares

A minha Mãe

Feliz Ano Novo

É Um Sol de Inverno

O Natal e a Caixinha de M...

Ó Poesia sonhei que fosse...

E por vezes ...

Lisboa: Janela aberta par...

Tempos difíceis

Vinicius

Coisas Simples

Vegetal e Só

Amália Eterna

Vivências Passadas

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Quem visito e me visita

mais comentados

33 comentários
27 comentários
24 comentários
23 comentários
22 comentários
21 comentários
21 comentários
19 comentários
18 comentários
18 comentários
17 comentários
17 comentários
17 comentários

últ. comentários

Eu quase choro com esse texto, é muito emocional. ...
http://relatodeumaborto.webnode.com/ Minha Histori...
Oi GENTE MEU NOME E ROSE TENHO 13 EU SO...
Chocante
oi meu nome é joice e eu to grávida ...
eu sou totalmente contra o aborto... eu tenho 15 a...
Acho o seguinte: todos cometemos erros! Com certez...
tb naum axo certo o aborto...matarem seu proprio f...
Isso e uma falta de ética. Pq... Q na hr q ...
Olá, Tenho 18 anos , minha namorada é mais nova do...
As nuvens passam, as amaçadores também. Desejo que...
JoãoDesistir nunca! Apenas deixei de escrever, mas...
Todos temos dores, sofremos. [Error: Irreparable i...
Aborto uma das piores coisas da vida,um ser apagan...
ESte blog é muito simpatico, Gostei,Miguel

tags

25 de abril(5)

abril(9)

adeus(9)

alegria(5)

amigos(30)

amizade(14)

amor(137)

aniversário(9)

ano novo(3)

arte(7)

ausência(17)

azuis(9)

beleza(7)

blog(41)

blogue(5)

café(3)

casa das flores(3)

cecilia meireles(6)

cinema(4)

cinza(3)

citação(29)

coisas simples(4)

consciência(3)

cores(3)

dança(16)

david mourão ferreira(7)

descoberta(3)

desejos(7)

desencontro(4)

dia do livro(3)

dor(4)

encontro(4)

enganos(5)

escolhas(4)

escrita(3)

espectaculo(3)

eu(12)

eugénio de andrade(5)

fado(4)

férias(5)

fernando pessoa(3)

filho(15)

fim(4)

florbela espanca(5)

flores(17)

fotografia(13)

fotos(11)

fotos minhas(4)

ilusão(3)

inquietação(3)

joaquim sustelo(4)

josé l. santos(3)

lágrimas(3)

liberdade(13)

lisboa(10)

livros(8)

lua(6)

luz(4)

mãe(7)

manhãs(4)

mar(19)

margarida(4)

maria teresa horta(4)

máscaras(5)

memória(18)

miguel torga(7)

morte(6)

mulher(9)

música(19)

natal(8)

noite(19)

olhos(4)

pai(4)

paixão(16)

páscoa(4)

paz(9)

pintura(13)

poema(117)

poemas de amor(8)

poesia(85)

portugal(5)

primavera(6)

rugby(6)

saudade(24)

silêncio(15)

sol(5)

solidão(19)

sonho(9)

sonhos(4)

sophia m breyner(18)

tango(5)

tempo(14)

trabalho(5)

triste(4)

tristeza(15)

tu(4)

veneza(4)

vida(225)

video(17)

zeca afonso(4)

todas as tags

Pesquisa

 

Favoritos

Vivências

1º Aniversário

As nossas almas

Encontro Mágico

Estrela do Mar II

A Carícia do Sol

Parabéns Filho

A Teia

Dia do Livro

O Crepúsculo

subscrever feeds