Terça-feira, 24 de Abril de 2007

Nunca Mais

  Aljube  Forte de Peniche

  Tarrafal    

.

 

 Forte de Caxias  Caxias

.

         Cela de Isolamento PIDE (Coimbra)

.

(Fonte: Associação 25 de Abril)

.

 

Mesmo na noite mais triste

Em tempo de servidão
Há sempre alguém que resiste

Há sempre alguém que diz não

.
Manuel Alegre (Trova do vento que passa)

.

neste momento estou: com cravos na mão
ao som de: Zeca Afonso

escrevinhado por MT-Teresa às 06:47
link do post | comentar | favorito
partilhar
11 comentários:
De a 24 de Abril de 2007 às 07:15
Teresa

Bom dia. 25 de Abril Sempre! Que estas imagens não caiam no esquecimento de ninguém...
Bom dia de trabalho
bjo


De MT-Teresa a 24 de Abril de 2007 às 07:34
Bom dia Zé

Hoje apanhei-te a espreitar e devolvo o teu BOM DIA, com cheiro a liberdade

"Hoje "24 de Abril 1974 estas prisões estavam cheias ( excepto o Tarrafal, já desativado) de Portugueses que disseram NÃO!

Como eu já escrevi há uns anos...não quero falar do "hoje" que de certa forma se reveste de alguma desilusão, mas sim celebrar a liberdade que nos deram ( à maioria) de mão esbanjada..para que possamos continuar a dizer NÃO...

Só isso vale o Cravo...

Bj


De Clara a 24 de Abril de 2007 às 08:26
Bom dia!
Com cheiro a Liberdade
Clara


De Visitante a 24 de Abril de 2007 às 08:34
Isso mesmo.

Nunca mais!!!

Não obstante a "desculpabilização" que querem fazer daquele fóssil AOS, que a terra lhe seja pesada!, estas fotos mostram aquilo que ele fez e nunca deixou que se soubesse...

Nunca mais!!!

Não obstante o "endeusamente" que agora querem fazer daquele tipo, há que dar testemunho às pessoas do quanto o País poderia ter sido desenvolvido e não o foi.

Nunca mais!!!

Não obstante a "lavagem de imagem" que querem fazer daquele espécime, há que nunca calar as atrocidades que foram cometidas sob o seu jugo... sempre "a bem da Nação".

Nunca mais!!!


... mas continuo na "minha": a classe política nunca aprende com os seus erros, continua a cometer as mesmas asneiras que a desacreditaram antes e desacreditam agora ... asneiras estas que, cedo ou tarde, levam ao ressurgimento dos auto-proclamados "salvadores da Pátria"...


De qualquer modo, nunca...

... NUNCA ....

... NUNCA MAIS !!!!!


Visitante




De FELINO a 24 de Abril de 2007 às 08:57
Olá
Por vezes temos que dizer não mesmo que mos torturem.
Tivemos liberdade, mas por vezes agredito que muita gente gostava de voltar a trás.
É porque não tiveram familares nestas prisões atarradoras.
beijinhos
Ass: Feilino


De Anónimo a 24 de Abril de 2007 às 11:53
Dedicado à Teresa e a todos os que se lembram ainda de como foi...descobrir que éramos livres:

UTOPIA DE UM POVO INOCENTE



naquele tempo
era a vontade, que me urgia a esperança
era o grito ainda amordaçado,
que me reclamava o abraço
que me renovava o sorriso...
era o "crer" e o " acreditar",
que me requeria o testemunho
de assistir na rua e a uma só voz:

ouvir dizer "não"...
ouvir dizer "basta"!

era o renascer de uma nação inteira
feita de sonhos e alegria
com os largos e as ruas do meu país
repletas de júbilo colectivo,
onde o som ensurdecedor
da igualdade... de lágrimas nos comovia...

naquele tempo

os poetas eram ainda, "soldados desconhecidos"
e os capitães...
que tinham cara de menino e nervos de aço,
eram os verdadeiros apóstolos da fraternidade
e... muitos não sabiam o que isso era...
mas não importava, porque tudo era novo...
e o povo gostava... de ser povo
e assim anónimo, o povo cantava "Zeca"
e reinventava a nação, "...dentro de ti ó cidade..."

naquele tempo
nesse dia... 25 de Abril

a liberdade... que ninguém conhecia

tinha a forma de um cravo
e a cor verde e rubra de... Portugal

07.04.24
sombra

Com 1 cravo, 1 beijo e 1 abraço.


De MT-Teresa a 24 de Abril de 2007 às 21:42
Amigo Sombra

Decidi acabar o ciclo do 25 de Abril como este Poema
(abafou o outro que eu tinha escolhido)

Obrigada ( as mesmas "espécies" reconhecem-se...)

VIVA a LIBERDADE

Bj


De Anónimo a 24 de Abril de 2007 às 14:00

lamentavelmente, tenho de lhe pedir o especial favor de me desculpar 2 gralhas no poema que lhe dediquei.

Assim onde se lê:
da igualdade...de lágrimas nos comovia...
e
e reinventava a nação"...dentro de ti ó cidade..."

deve ler-se:

da igualdade... em lágrimas nos comovia...
e
e reinventava caminhos "... dentro de ti ó cidade..."


Obrigado
Bj
sombra


De agregando a 24 de Abril de 2007 às 18:59
Olá!
Sempre,sempre,sempre e acima de tudo SEMPRE.
Bj


De agregando a 24 de Abril de 2007 às 21:17
Como é lógico A B R I L


De MT-Teresa a 24 de Abril de 2007 às 21:45
Agradeço a todos os amigos que hoje me deixaram o seu cravo!

Nunca o escondam...afinal sem ele não haveria liberdade

Um abraço solidário

Teresa


comentar

Bem Vindos



" As ondas quebravam uma a uma. Eu estava só com a areia e com a espuma. Do mar que cantava só para mim

Sophia de Mello Breyner



Esta sou eu

segue-me

. 51 seguidores

Vivências Recentes

Despedida

Se eu pudesse...Mãe!

Maio

Dia Mundial da Dança

A Realização de um sonho

Os Livros e o 25 de Abril

Dia da Terra

Ilusão

Inevitável

Meu Filho

A Eterna Juventude

Flores rubras em Abril

Flores de Páscoa

Deixa-me Voar ...

De novo as flores

Mãe

As Fadas

Poesia Eterna

Primavera

Quanto, quanto me queres?

Sem Título

Ilustração de um dia

Pequenas coisas

Diz-me espelho meu...

O Amor

Os chapéus de chuva de Cl...

Saber viver

Nenúfares

A minha Mãe

Feliz Ano Novo

É Um Sol de Inverno

O Natal e a Caixinha de M...

Ó Poesia sonhei que fosse...

E por vezes ...

Lisboa: Janela aberta par...

Tempos difíceis

Vinicius

Coisas Simples

Vegetal e Só

Amália Eterna

Vivências Passadas

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Quem visito e me visita


Created by Crazyprofile.com

mais comentados

33 comentários
27 comentários
24 comentários
23 comentários
22 comentários
21 comentários
21 comentários
19 comentários
18 comentários
18 comentários
17 comentários
17 comentários
17 comentários

últ. comentários

Eu quase choro com esse texto, é muito emocional. ...
http://relatodeumaborto.webnode.com/ Minha Histori...
Oi GENTE MEU NOME E ROSE TENHO 13 EU SO...
Chocante
oi meu nome é joice e eu to grávida ...
eu sou totalmente contra o aborto... eu tenho 15 a...
Acho o seguinte: todos cometemos erros! Com certez...
tb naum axo certo o aborto...matarem seu proprio f...
Isso e uma falta de ética. Pq... Q na hr q ...
Olá, Tenho 18 anos , minha namorada é mais nova do...
As nuvens passam, as amaçadores também. Desejo que...
JoãoDesistir nunca! Apenas deixei de escrever, mas...
Todos temos dores, sofremos. [Error: Irreparable i...
Aborto uma das piores coisas da vida,um ser apagan...
ESte blog é muito simpatico, Gostei,Miguel

tags

25 de abril(5)

abril(9)

adeus(9)

alegria(5)

amigos(30)

amizade(14)

amor(137)

aniversário(9)

ano novo(3)

arte(7)

ausência(17)

azuis(9)

beleza(7)

blog(41)

blogue(5)

café(3)

casa das flores(3)

cecilia meireles(6)

cinema(4)

cinza(3)

citação(29)

coisas simples(4)

consciência(3)

cores(3)

dança(16)

david mourão ferreira(7)

descoberta(3)

desejos(7)

desencontro(4)

dia do livro(3)

dor(4)

encontro(4)

enganos(5)

escolhas(4)

escrita(3)

espectaculo(3)

eu(12)

eugénio de andrade(5)

fado(4)

férias(5)

fernando pessoa(3)

filho(15)

fim(4)

florbela espanca(5)

flores(17)

fotografia(13)

fotos(11)

fotos minhas(4)

ilusão(3)

inquietação(3)

joaquim sustelo(4)

josé l. santos(3)

lágrimas(3)

liberdade(13)

lisboa(10)

livros(8)

lua(6)

luz(4)

mãe(7)

manhãs(4)

mar(19)

margarida(4)

maria teresa horta(4)

máscaras(5)

memória(18)

miguel torga(7)

morte(6)

mulher(9)

música(19)

natal(8)

noite(19)

olhos(4)

pai(4)

paixão(16)

páscoa(4)

paz(9)

pintura(13)

poema(117)

poemas de amor(8)

poesia(85)

portugal(5)

primavera(6)

rugby(6)

saudade(24)

silêncio(15)

sol(5)

solidão(19)

sonho(9)

sonhos(4)

sophia m breyner(18)

tango(5)

tempo(14)

trabalho(5)

triste(4)

tristeza(15)

tu(4)

veneza(4)

vida(225)

video(17)

zeca afonso(4)

todas as tags

Pesquisa

 

Favoritos

Vivências

1º Aniversário

As nossas almas

Encontro Mágico

Estrela do Mar II

A Carícia do Sol

Parabéns Filho

A Teia

Dia do Livro

O Crepúsculo

subscrever feeds