Quinta-feira, 29 de Novembro de 2007

"Olhares meus e d' Outros" - O destaque

   

 

 

Hoje, fiquei surpreendida pelo destaque que a equipa do sapo blogs,  deu ao meu blogue de fotografia:

 "Olhares meus e d' Outros" 

(na home page do sapo e aqui)

 

Estou feliz, não posso negar, até porque quem me conhece pessoalmente ou através da escrita, sabe que pequenas coisas me fazem feliz. Sou assim e parece que não vou mudar.

 

Quero agradecer aqui, no Vivências, as visitas dos meus amigos, lá no "Olhares..." e que me conhecem mais pelo que escrevo e menos pelo que capto na minha Olympus. 
 

O meu obrigado, também à minha amiga-irmã, Clara-Margarida, que me ajuda todos os fins de semana no pequeno jardim da nossa Casa das Flores, e com quem dou longos passeios pelo campo, pois sem ela teria sido impossível, fotografar o que quer que fosse.

(Aproveito para cometer uma pequena inconfidência:  Ela está à espera de um presente igual ao meu, para se iniciar nestas lides da fotografia).

 

Agradeço também ao meu amigo JF, uma vez que as fotografias dos Açores, são de sua autoria.

 

Por último, agradeço ao meu filho, que me deu de presente (no último Natal)  a pequena máquina digital com que eu "brinco"  todos os fins de semana.

 

 

Ah!...Já me esquecia:

  
 - Continuo a gostar...de vós!

 

 

 

 

 

neste momento estou: bem

escrevinhado por MT-Teresa às 21:09
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
partilhar
Terça-feira, 27 de Novembro de 2007

Gosto!

(desconheço o autor da imagem)

 
Gosto de sonhar acordada

Gosto de gostar e que gostem de mim
Gosto de pessoas que estimulam o meu humor
Gosto de silêncios consentidos e cúmplices
Mas não gosto de silêncios a mascarar despedidas
Gosto de dar gargalhadas
De sorrisos e olhares atrevidos
Não gosto de mentiras
Gosto do mar e do sol
E de me estender na areia
Encanto-me com a Lua cheia
E com o céu azul
Gosto do campo e das flores
Estou a aprender a gostar de caminhar
Gosto de jardins
Gosto de tirar fotografias

e já gostei de pintar, mas agora já não sei 
Gosto de Lisboa e do rio Tejo

Gosto de música

E adoro Fado 
Gosto de cães mas ainda gosto mais de gatos
Gosto do jardim zoológico
Gosto muito de viajar
Gosto de ler deitada

Gosto de poesia

Gosto muito de escrever
Gosto de cinema com a sala pouco cheia e sem barulho de pipocas
Gosto de musicais
Gosto de dançar colada
Não gosto muito de cozinhar a não ser que seja por amor
Gosto de bifes com ovo a cavalo
E de frango assado
Gosto muito de sardinhas assadas com salada de pimentos
Gosto muito mas muito de pão
E ainda gosto mais com ovo mexido e com chouriço
Não gosto muito de vinho
Mas gosto de água e muito de leite
Gosto do café sem açúcar
Gosto de dormir e ainda mais de passar pelas brasas depois de almoço
Não gosto nada de acordar de repente
Gosto de me apaixonar perdidamente
E de acreditar que é para sempre
Gosto de chegar
Não gosto de partir
Gosto de passear de mão dada
Gosto de fazer amor com os olhos
De me aninhar e de festas
Gosto que me aconcheguem a roupa
Não gosto de gritos
Muito menos de zangas e agressões
E de intrigas
Gosto de olhar nos olhos dos outros
Gosto quando me amam
E quando eu amo
Gosto de dar e receber livros
Gosto de fazer anos
Não gosto do Natal
Gosto de humildade
Não gosto de pessoas perfeitas

Gosto da minha familía

Adoro o meu filho 

Gosto dos amigos

Gosto de ter um blogue



E gosto de todos os que me visitam, aqui no meu canto.

Obrigada pelas 30.000 visitas

 

 

 

 

 

neste momento estou: bem

escrevinhado por MT-Teresa às 19:46
link do post | comentar | ver comentários (21) | favorito
partilhar
Segunda-feira, 26 de Novembro de 2007

Parada dentro de ti

 

(Imagem de autor desconhecido) 

 
 

estou parada dentro de ti
parada e desfalecida
porque o ar me foi roubado
pela tua boca
e o meu corpo permanece aprisionado
na memória das tuas mãos de nuvens claras
mãos que romperam os véus negros
que me escondiam de mim
e onde a paixão existia
adormecida
 
estou parada no movimento
perpétuo das marés
onde o mar do teu corpo
se desfaz nas areias escaldantes
do meu querer
 
 
estou parada nos céus
infinitos dos teus olhos
que me arrastam
para o abismo azulado
inolvidável
que se revela
na tua presença
 
mesmo que a ausência
me atormente
ficarei sempre parada
dentro de ti
 
MT-Teresa
 
neste momento estou: parada

escrevinhado por MT-Teresa às 21:51
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
partilhar
Domingo, 25 de Novembro de 2007

Dia Internacional para Eliminação da Violência Contra as Mulheres

 

  foto artigo
Imagem e notícia retiradas daqui
 
 "Tudo começa com um grito e nunca deve acabar num grande silêncio"
    (lema da campanha publicitária do Conselho da Europa)
 
Estatisticas:
 
- Em Portugal no ano de 2006, foram assassinadas pelos maridos ou companheiros 39  mulheres e outras 43 ficaram feridas.

- O número de vítimas diárias ascende às 43 e os agressores são maioritariamente do sexo masculino, com 25 anos ou mais e geralmente companheiros, ex-cônjuges e ex-companheiros das vítimas.

- A maior motivação do agressor masculino é defender a "HONRA"

 

.....
 
Na qualidade de mulher que nunca foi vítima de agressão doméstica, o meu pensamento vai para aquelas que não conseguem dizer BASTA e que silenciam, consentem e permanecem. Vai, também, para os filhos que assistem e que muitas vezes são "incluídos" no  mesmo "saco de agressões" de que as mães são vítimas.
 
Até quando?
 

escrevinhado por MT-Teresa às 09:43
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
partilhar
Sábado, 24 de Novembro de 2007

Ilusão

 Óleo de R. Magritte

 
Tudo o que vemos esconde outra coisa,

e nós queremos sempre ver

o que está escondido pelo que vemos.

 

René Magritte

 
......

 


escrevinhado por MT-Teresa às 11:12
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
partilhar
Quarta-feira, 21 de Novembro de 2007

As Flores da Paixão

 
Pintura de S. Dali
 
Não tenhas pressa!
Abraça as flores
como se fosse
um doce perfume
que se cola lentamente
à pele 
e se deseja
cada vez mais entranhado

Acaricia o cheiro
como se fizesses amor
e o universo inteiro
abrisse as portas
para mergulhares nele

Sente o aroma salgado do mar
que as flores transportam
sente o grão de areia que o vento
depositou nos teus olhos
cegando-te com a luz branca
 da dádiva divina
de estares
perante a beleza proibida
que só alguns alcançam

Sente-me em tudo o que tocas
cheiras, amas
como se eu fosse bruma descoberta
para além de todas as
fronteiras

Vem resgatar as flores de Maio
quando a tua alma
o teu espírito inquieto
e o teu corpo sedento
se render às dores
da ausência
e morrer de paixão
por não me teres
 
MT-Teresa
 

escrevinhado por MT-Teresa às 21:25
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
partilhar
Terça-feira, 20 de Novembro de 2007

Arte Poética

700-075124.jpg

 

 Fotografia de Tom Collicott

 
 

... o poema não tem estrófes, tem corpo, o poema não tem versos, tem sangue, o poema não se escreve com letras, escreve-se com grãos de areia e beijos, pétalas e momentos, gritos e incertezas, a letra p não é a primeira letra da palavra poema, a palavra poema existe para não ser escrita como eu existo para não ser escrito, para não ser entendido, nem sequer por mim próprio, ainda que o meu sentido esteja em todos os lugares onde sou, o poema sou eu, as minhas mãos nos teus cabelos, o poema é o meu rosto, que não vejo, e que existe porque me olhas, o poema é o teu rosto, eu, eu não sei escrever a palavra poema, eu, eu só sei escrever o seu sentido.
 
 
José Luis Peixoto in  "A Criança em Ruínas"
 

escrevinhado por MT-Teresa às 20:46
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
partilhar
Segunda-feira, 19 de Novembro de 2007

Pintar os cinzas

 

 
Ouço a chuva bater nas vidraças.

E os cinzentos do dia entram triunfantes no meu quotidiano.

 
Vou tentar encontrar a paleta cheia de cores,

que guardo sempre de uma estação para a outra.

E pintar o Sol.

Depois,

retiro um pouco de azul aos meus olhos, e dou umas pinceladas ao céu.

Talvez resulte e consiga desnudar-me. Do cinza.
 

 

 

neste momento estou: a fugir dos cinzas

escrevinhado por MT-Teresa às 07:26
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
partilhar
Sábado, 17 de Novembro de 2007

O sonho da "Quimera"

 

 

 

A minha amiga "Doce Quimera"  daqui, que também é Maria Teresa como eu,  vai hoje concretizar um dos seus sonhos.

 

A apresentação do seu primeiro livro "Cardos e Quimeras"

 é hoje, às 17,00h, no

 Auditório da Assembleia Municipal de Vila Nova de Gaia (Rua General Torres, por detrás do edifício da Câmara Municipal),

 e a sua poesia é assim:

 

Rosa viçosa
Vaidosa…
Altiva naquele jardim
Olhava as outras de lado
E nem ligava ao jasmim.
Que branquinho suspirava
Pelo amor daquela rosa
Chegava-lhe o seu perfume
E ela sempre vaidosa.
Mesmo com altivez!
Não ligava ao companheiro
Que bem pertinho dela
Suspirava o dia inteiro.
Com a chuva da manhã
Mais bela ainda ficou
Mas o sol aqueceu
E a rosa desfolhou.
Ficou, então o jasmim
Ainda na sua alvura...
Com saudades daquela flor
Que nem lhe dera ternura!
 
M. Teresa (Doce Quimera),
In Cardos e Quimeras, Ed.100
 

 

 

Envio-te daqui, amiga das terras do Norte, os meus sinceros parabéns pela concretização do teu sonho, uma vez que não poderei estar presente.

 
Que este dia seja um marco inesquecível na tua vida.

 
 

 


escrevinhado por MT-Teresa às 10:36
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
partilhar
Sexta-feira, 16 de Novembro de 2007

Poemas na ponta dos ramos

 

 
Quando o sol é da cor das searas
que brotam dos teus lábios
e os espinhos do teu roseiral
se transfiguram em doces rimas,
sinto-te árvore de fresca sombra
com poemas na ponta dos ramos.

Quando em noites de solidão
os luares te despertam os sentidos
e a dor se mistura com os desejos,
a paixão desenfreada
começa a arder em fogo lento

no teu corpo, 
e sem pudor, escapam, 

dos teus sonhos delirantes,

os resquícios da saudade
adormecida e inquietante. 
  

Sim, és sombra eterna
a desafiar os instintos amordaçados,
tens um travo a maresia, olhos
de planícies lisas e solitárias,
e inventas palavras, certas,
com que te escreves de poeta.  
           
 
MT-Teresa (16.11.07)

 
(dedicado)

 

neste momento estou: à sombra de uma árvore

escrevinhado por MT-Teresa às 07:22
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
partilhar
Quinta-feira, 15 de Novembro de 2007

Café da Manhã

 Foto: MT

 

Em todas as lágrimas há uma esperança

 
Simone de Beauvoir

     
....

 

 

O meu café da manhã, hoje, não tem lágrimas. Tem flores!

 
BOM DIA

 


escrevinhado por MT-Teresa às 07:56
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
partilhar
Terça-feira, 13 de Novembro de 2007

Às vezes

 
...escapa dos meus olhos
uma lágrima furtiva 
tímida.
 
Às vezes
ainda brilha neles
o luar  
e outras
ainda se reconhecem
estrelas
 
do mar
 
 
MT-Teresa
 
neste momento estou: esbatida

escrevinhado por MT-Teresa às 21:35
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
partilhar

Margaridas para a Margarida

 Foto: MT

 

 
Esta Margarida é do nosso "jardim" da Casa das Flores.

Se a flor tivesse voz, certamente te diria hoje:

 

PARABÉNS!

 

Que todas as flores que já semeaste, nomeadamente duas, te continuem a dar toda a beleza e alegria deste mundo, em reconhecimento pelo que fizeste por elas;

Que as dores que suportas, pelas flores que já partiram, te sejam leves;

Que não te esqueças que tens amigos;

Que te lembres sempre que és uma Margarida de força.

 

e ainda:

 
Obrigada!

 

 

Pelo carinho com que me tratas;

Pela rega constante para que eu não seque;

Por não me deixares desamparada em dias de tempestade;


 

 
Que sejas feliz,  Margarida, minha amiga-irmã Clara.

 

 
MT-Teresa

 

 

 

 

 

 


escrevinhado por MT-Teresa às 07:24
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
partilhar
Segunda-feira, 12 de Novembro de 2007

As Nossas Madrugadas

  Escultura de Rodin

 

Desperta-me de noite
o teu desejo
na vaga dos teus dedos
com que vergas
o sono em que me deito

pois suspeitas

que com ele me visto e me
defendo

É raiva
então ciume
a tua boca

é dor e não
queixume
a tua espada

é rede a tua língua
em sua teia

é vício as palavras
com que falas

E tomas-me de força
não o sendo
e deixo que  meu ventre
se trespasse

E queres-me de amor
e dás-me o tempo

a trégua
a entrega
e o disfarce

E lembras os meus ombros
docemente
na dobra do lençol que desfazes
na pressa de teres o que só sentes
e possuíres de mim o que não sabes

Despertas-me de noite
com o teu corpo

tiras-me do sono
onde resvalo

e eu pouco a pouco
vou repelindo a noite

e tu dentro de mim
vais descobrindo vales

 
 
Maria Teresa Horta

 

neste momento estou: viva

escrevinhado por MT-Teresa às 19:26
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
partilhar
Segunda-feira, 5 de Novembro de 2007

....

 
 
 
Para quem ama, não será a ausência a mais certa, a mais eficaz, a mais intensa, a mais indestrutível, a mais fiel das presenças?

 
Marcel Proust

 


escrevinhado por MT-Teresa às 20:30
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
partilhar
Domingo, 4 de Novembro de 2007

O meu amigo distante

 

Tenho um amigo que gosta do Beija-Flor.

Conheço-lhe o cantar da voz. Conheço-lhe o riso e os lamentos.

O seu lado triste e solitário é quase como o meu.

Nunca estivemos frente a frente, mas conheço-lhe o rosto.

Mais importante que tudo, penso que lhe conheço a alma e a minha também não lhe é desconhecida.

Tenho um amigo que é o meu amigo distante.
Vive do outro lado do oceano e fala a mesma língua que eu.

Disse-me uma vez que não há distâncias e disse-me isso através de um livro que me ofereceu.
Talvez ele tenha razão.

Talvez as distâncias não contem, porque afinal "o essencial é invisível aos olhos" e o que importa realmente é o que se sente.
 
O meu amigo é humilde porque é um homem de grande sabedoria e cultura e raramente deixa que isso se perceba.

Também é um homem de sonhos e de grande sensibilidade.

Um lutador pela justiça.

Um resistente..

Um homem que escreve a brincar acerca de coisas sérias, como por exemplo a liberdade.

Também escreve poesia, mas ele acha que não. 

 
No outro dia recebi uma encomenda:

- Era um livro e um convite.

 
É o seu 1º livro " O Porco e a Filosofia "

 

O livro estou a lê-lo, e o seu lançamento será no próximo dia 10 de Novembro, na cidade de Ribeirão Preto, S. Paulo, Brasil.



O Oceano impede-me de estar presente fisicamente. Estarei de outra forma.

Ele tinha razão: "A distância é um lugar que não existe"

 

O nome do meu amigo?

 

   "Jota Há"


 

neste momento estou: grata

escrevinhado por MT-Teresa às 22:02
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
partilhar

Mar de Silêncios

Quadro de Jurgen Gorg
 
 
O teu jardim
onde eu dançava, encantada,
 ao sabor do teu vento enamorado
deixou-me um travo doce
 que adivinho desde que existo
 e que provei em ti
 
A tua alegria
 uma corrente mágica a prender-me
 onde os risos puros da infância
que eu julgara perdidos
me eram devolvidos
 
O teu amor
envolvia-me em caricias de sóis
abrasadores
a irromperem das manhãs
do teu corpo 
 
Contigo...
 fui mar fogoso
porto de serenidade e loucura
espaço de apenas dois barcos
 de velas escarlate
e luas azuis
que eram os nossos corpos
apaixonados
e os nosssos olhos
semicerrados
 
mas
 
sem o teu sorriso
e a tua luz 
seco lentamente
 no mar de silêncios
que me deixaste
 
 
 
MT-Teresa
( 5Set07 e 04Nov07) 
 


escrevinhado por MT-Teresa às 19:44
link do post | comentar | favorito
partilhar

o Mar

  

Fotos: MT

 

 

Mar sonoro, mar sem fundo, mar sem fim.
A tua beleza aumenta quando estamos sós
E tão fundo intimamente a tua voz
Segue o mais secreto bailar do meu sonho.
Que momentos há em que eu suponho
Seres um milagre criado só para mim

 

Sophia de Mello Breyner

 

 

neste momento estou:

escrevinhado por MT-Teresa às 10:06
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
partilhar
Quinta-feira, 1 de Novembro de 2007

O trabalho, o prazer e os feriados

òleo de MT

 

O mundo não será feliz a não ser quando todos os homens tiverem alma de artista, isto é, quando todos tirarem prazer do seu trabalho

Auguste Rodin

 
.....

 

É dificil encontrar pessoas que tenham verdadeiro prazer no seu trabalho.

Basta observar os seus rostos pela manhã e no fim do dia quando regressam a casa. Eu costumo dizer que nos atingiu uma doença incurável

 

Talvez por isso, os feriados são uma festa.

 

BOM FERIADO!

 

 


escrevinhado por MT-Teresa às 08:47
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
partilhar

Bem Vindos



" As ondas quebravam uma a uma. Eu estava só com a areia e com a espuma. Do mar que cantava só para mim

Sophia de Mello Breyner



Esta sou eu

segue-me

. 51 seguidores

Vivências Recentes

Despedida

Se eu pudesse...Mãe!

Maio

Dia Mundial da Dança

A Realização de um sonho

Os Livros e o 25 de Abril

Dia da Terra

Ilusão

Inevitável

Meu Filho

A Eterna Juventude

Flores rubras em Abril

Flores de Páscoa

Deixa-me Voar ...

De novo as flores

Mãe

As Fadas

Poesia Eterna

Primavera

Quanto, quanto me queres?

Sem Título

Ilustração de um dia

Pequenas coisas

Diz-me espelho meu...

O Amor

Os chapéus de chuva de Cl...

Saber viver

Nenúfares

A minha Mãe

Feliz Ano Novo

É Um Sol de Inverno

O Natal e a Caixinha de M...

Ó Poesia sonhei que fosse...

E por vezes ...

Lisboa: Janela aberta par...

Tempos difíceis

Vinicius

Coisas Simples

Vegetal e Só

Amália Eterna

Vivências Passadas

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Quem visito e me visita


Created by Crazyprofile.com

mais comentados

33 comentários
27 comentários
24 comentários
23 comentários
22 comentários
21 comentários
21 comentários
19 comentários
18 comentários
18 comentários
17 comentários
17 comentários
17 comentários

últ. comentários

Eu quase choro com esse texto, é muito emocional. ...
http://relatodeumaborto.webnode.com/ Minha Histori...
Oi GENTE MEU NOME E ROSE TENHO 13 EU SO...
Chocante
oi meu nome é joice e eu to grávida ...
eu sou totalmente contra o aborto... eu tenho 15 a...
Acho o seguinte: todos cometemos erros! Com certez...
tb naum axo certo o aborto...matarem seu proprio f...
Isso e uma falta de ética. Pq... Q na hr q ...
Olá, Tenho 18 anos , minha namorada é mais nova do...
As nuvens passam, as amaçadores também. Desejo que...
JoãoDesistir nunca! Apenas deixei de escrever, mas...
Todos temos dores, sofremos. [Error: Irreparable i...
Aborto uma das piores coisas da vida,um ser apagan...
ESte blog é muito simpatico, Gostei,Miguel

tags

25 de abril(5)

abril(9)

adeus(9)

alegria(5)

amigos(30)

amizade(14)

amor(137)

aniversário(9)

ano novo(3)

arte(7)

ausência(17)

azuis(9)

beleza(7)

blog(41)

blogue(5)

café(3)

casa das flores(3)

cecilia meireles(6)

cinema(4)

cinza(3)

citação(29)

coisas simples(4)

consciência(3)

cores(3)

dança(16)

david mourão ferreira(7)

descoberta(3)

desejos(7)

desencontro(4)

dia do livro(3)

dor(4)

encontro(4)

enganos(5)

escolhas(4)

escrita(3)

espectaculo(3)

eu(12)

eugénio de andrade(5)

fado(4)

férias(5)

fernando pessoa(3)

filho(15)

fim(4)

florbela espanca(5)

flores(17)

fotografia(13)

fotos(11)

fotos minhas(4)

ilusão(3)

inquietação(3)

joaquim sustelo(4)

josé l. santos(3)

lágrimas(3)

liberdade(13)

lisboa(10)

livros(8)

lua(6)

luz(4)

mãe(7)

manhãs(4)

mar(19)

margarida(4)

maria teresa horta(4)

máscaras(5)

memória(18)

miguel torga(7)

morte(6)

mulher(9)

música(19)

natal(8)

noite(19)

olhos(4)

pai(4)

paixão(16)

páscoa(4)

paz(9)

pintura(13)

poema(117)

poemas de amor(8)

poesia(85)

portugal(5)

primavera(6)

rugby(6)

saudade(24)

silêncio(15)

sol(5)

solidão(19)

sonho(9)

sonhos(4)

sophia m breyner(18)

tango(5)

tempo(14)

trabalho(5)

triste(4)

tristeza(15)

tu(4)

veneza(4)

vida(225)

video(17)

zeca afonso(4)

todas as tags

Pesquisa

 

Favoritos

Vivências

1º Aniversário

As nossas almas

Encontro Mágico

Estrela do Mar II

A Carícia do Sol

Parabéns Filho

A Teia

Dia do Livro

O Crepúsculo

subscrever feeds