Terça-feira, 30 de Outubro de 2007

Manhãs...

 retirado do Google

 
Ao caminhar todos os dias

No sentido de um deserto de cimento e vidro

Sinto-me árida,  desprovida de risos

Como se a natureza se tivesse resumido

A  cactos por florir

E os que me observam e avaliam

Espinhos que me ferem

     

Hoje as flores estão recolhidas...

 

 

 

neste momento estou:

escrevinhado por MT-Teresa às 07:24
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
partilhar
Segunda-feira, 29 de Outubro de 2007

Ausência

 Foto: MT

 
 

 

Eu deixarei que morra em mim o desejo de amar os teus olhos que são doces
...
 
Eu deixarei... Tu irás e encostarás a tua face em outra face. 
Teus dedos enlaçarão outros dedos e tu desabrocharás

para a madrugada. 
Mas tu não saberás que quem te colheu fui eu,

porque eu fui o grande íntimo da noite.
Porque eu encostei minha face na face da noite

e ouvi a tua fala amorosa.
Porque meus dedos enlaçaram os dedos da névoa suspensos no espaço.
E eu trouxe até mim a misteriosa essência

do teu abandono desordenado.

 


Eu ficarei só como os veleiros nos pontos silenciosos.
Mas eu te possuirei como ninguém porque poderei partir.
E todas as lamentações do mar, do vento, do céu, das aves, das estrelas.
Serão a tua voz presente, a tua voz ausente, a tua voz serenizada.

     
 

Vinícius de Moraes

 


escrevinhado por MT-Teresa às 21:21
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
partilhar
Domingo, 28 de Outubro de 2007

O Recomeço

  R. Magritte

Recomeça....
Se puderes
Sem angústia
E sem pressa.
E os passos que deres,
Nesse caminho duro
Do futuro
Dá-os em liberdade.
Enquanto não alcances
Não descanses.
De nenhum fruto queiras só metade.

Miguel Torga

 Especialmente para o Vasconcelos. Obrigada por tudo.



escrevinhado por MT-Teresa às 18:49
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
partilhar
Quarta-feira, 24 de Outubro de 2007

A tua voz é um poema

(Pintura de John Waterhouse)
 
 
Ontem era a tua silhueta sombria
Que eu esperava...! E todos os dias
A tua voz me chegava...
Como um poema, feito no momento
A querer rasgar o silêncio
 
E eu esperava...
O sinal destemido que não vinha
A voz quente que imaginava ser tua
Quando o vento sul soprava
E me beijava...
Nas noites delirantes em que te não  tinha
 
Mas, meu Amor...o tempo a passar,
Ingrato, como o amor desfeito.
E da tua sombra fugidia
Ficava apenas, a marca
De um sonho por cumprir
E de uma paixão por revelar
 
Hoje?
 
Agarra o poder dos teus versos
Ergue com eles o teu muro da coragem
Vem entrelaçar flores nos meus cabelos
E semeia risos nos meus olhos d'água
 
Porque... meu Amor!
Talvez o tempo que nos falte
Nos dê tempo...
E quem sabe, fique à espera!
 
 
MT-Teresa
24/10/07 
 
neste momento estou: bem
ao som de: La vie en Rosa ( L. Amstrong)

escrevinhado por MT-Teresa às 19:58
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
partilhar
Segunda-feira, 22 de Outubro de 2007

O travo amargo...

 

 

   (Imagem do Google)

 

Quando te perdi...


O travo amargo da tua partida

Desfez o mel da minha boca

Em flores feitas de sal


O delicado traço que ficou

Da tua escrita azul

Trespassou o meu corpo

(Que era divino nos teus braços)

E sorveu-me a vida

Enchendo-me de cansaços



Ah! Meu amor...ingrato!

 

Que farás tu da saudade

Quando ela te inquietar
E a minha ausência gritar

Que morri antes de ti? 

 
 
MT-Teresa
 

 

neste momento estou:

escrevinhado por MT-Teresa às 19:56
link do post | comentar | ver comentários (19) | favorito
partilhar
Domingo, 21 de Outubro de 2007

Um fim de semana com flores

   

 
    

   
   
 
    

 
   

 

     
 
Fotos: MT-Teresa  (tiradas este FDS na minha Casa das Flores)

 

 
Amanhã nao vos deixo o meu café, em compensação deixo-vos a beleza das flores para enfeitarem os sonhos desta noite.

 

Parece Primavera!

 
   

neste momento estou: retemperada e florida

escrevinhado por MT-Teresa às 21:38
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
partilhar
Sexta-feira, 19 de Outubro de 2007

O colar

 

Imagem retirada do Google

 

Fiz dos teus dedos um colar
de pérolas, reluzente...único
que alinhei no fio dos teus olhos
quando me sonhas casta e pura
 
e com as tuas mãos a servir de moldura
deixei-me enfeitar
nua
 
 
MT-Teresa
 

escrevinhado por MT-Teresa às 21:18
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
partilhar
Quinta-feira, 18 de Outubro de 2007

O peso da memória

 

 

Pintura de António Peticov

 
Era uma noite igual a tantas outras.

Entrou na sala onde apenas se via a luz do pequeno candeeiro sobre a escrivaninha. O resto da casa estava às escuras com a excepção do hall de entrada que ela tinha por hábito deixar iluminado, para lhe dar a sensação de que morava ali mais gente.

 

Acendeu uma vela aromática para disfarçar o cheiro do tabaco e começou a escrever na tentativa de aliviar a melancolia que se começava a apoderar dela. No silêncio esmagador da sua solidão, apenas se ouvia o som das  teclas do computador  sob os seus dedos.

 
 

Não esperava visitas e certamente ninguém lhe iria bater à porta. Estava sozinha como na maioria das noites da semana, mas naquele momento tudo lhe era pesado.

Aquela, era uma daquelas noites em que precisava de ouvir dizer: Amo-te.

Fechou os olhos e imaginou-se a subir uma escada que a levasse para um mundo encantado onde os silêncios fossem leves, as palavras verdadeiras e as pessoas permanecessem para todo o sempre.

 

Um mundo onde a palavra "partida" não fosse conhecida.

 

 

 

 


 

MT-Teresa

(18/10/07)

 

 


escrevinhado por MT-Teresa às 22:33
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
partilhar
Quarta-feira, 17 de Outubro de 2007

Uma flor de adeus

                                              

 

 

Na despedida uma rosa vermelha, cor do teu Benfica e o meu obrigada pelo teu amor e dedicação ao teu neto, meu filho, que te adorava.

 

 

 

neste momento estou:

escrevinhado por MT-Teresa às 16:55
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
partilhar
Terça-feira, 16 de Outubro de 2007

Adriano - 25 anos depois

 
Canção com Lágrimas

 
Eu canto para ti o mês das giestas
mês de morte e crescimento ó meu amigo
Como um cristal partindo-se plangente
No fundo da memória perturbada.

Eu canto para ti o mês onde começa a mágoa
E um coração poisado sobre a tua ausência
Eu canto um mês com lágrimas e sol o grave mês
Em que os mortos amados batem à porta do poema

Porque tu me disseste quem me dera em Lisboa
Quem me dera me Maio depois morreste
Com Lisboa tão longe ó meu irmão tão breve
Que nunca mais acenderás no meu o teu cigarro

Eu canto para ti Lisboa à tua espera
Teu nome escrito com ternura sobre as águas
E o teu retrato em cada rua onde não passas
Trazendo no sorriso a flor do mês de Maio

Porque tu me disseste quem me dera em Maio
Porque te vi morrer eu canto para ti
Lisboa e o sol, Lisboa com lágrimas
Lisboa à tua espera ó meu irmão tão breve
Eu canto para ti Lisboa à tua espera...
       

Adriano Correia de Oliveira ( 09/04/1942 - 16/10/1982)

 

neste momento estou:
ao som de: Adriano Correia de Oliveira

escrevinhado por MT-Teresa às 07:35
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
partilhar
Segunda-feira, 15 de Outubro de 2007

Bom dia

 

Fotografia de Aaron Falkenberg

 
 
"Despreza as estradas largas, segue os carreiros" 
 (Pitágoras)

 
 

....

 

Já tinha saudades de vos oferecer o café da manhã.

 

Bom dia!

      
 

neste momento estou:

escrevinhado por MT-Teresa às 07:20
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
partilhar
Sexta-feira, 12 de Outubro de 2007

O roubo da alma


 

 
" L'Oublies des Passions" Pintura de Jean Delville

 

 
 

As tuas mãos nas minhas
quentes
e macias
seiva galopando
na minha pele branca
corrente sanguínea 
passando em linha recta
aos olhos...

Ah...! Os teus olhos
rios calmos, doces
e esplendorosos de luz
divina
esses olhos que
me
tomaram inteira
como se o meu corpo
estivesse neles
rubro, vibrante
faminto das carícias
que eu não tinha

E...o teu cheiro
indefinível que fica
para me roubar
a alma inteira
percorre o meu
pescoço, a boca
a face, a orelha
como fizeste
com os beijos
que me deste

Do teu rosto ausente
ainda sinto o toque

quente
e eu, pensando em ti
rogo aos deuses
mais um dia
para não morrer
hoje, desta agonia.

 

 

 

 

MT-Teresa

Agosto 07

 
                

 

 

neste momento estou: a precisar de FDS

escrevinhado por MT-Teresa às 19:31
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
partilhar
Quarta-feira, 10 de Outubro de 2007

Os retratos incompletos do meu rosto

 

 

 

Esta noite, em que os silêncios finalmente me abandonaram, vejo a minha imagem reflectida no espelho da alma e apercebo-me que o brilho dos meus olhos continua vivo e cheio da claridade de outrora. A lua sorri-me como sempre o havia feito e as estrelas mais parecem guizos reluzentes a dançar à minha volta, convidando-me a entrar na roda da vida.

 

Quando finalmente adormeci, sonhei com areias escaldantes que me iam aquecendo lentamente, à medida que os meus olhos se afastavam da linha do horizonte que separa a fantasia da realidade e sem qualquer medo mergulhei até ao fundo dos meus sentires onde encontrei as estradas da esperança e da verdade.

                   

Amanheci cheia de risos e de renovada força, mal me reconhecendo nos retratos incompletos que me fizeram ao longo dos tempos e que estão guardados na memória do que fui.

 

Sim...há um rosto desconhecido em mim que nunca alguém soube decifrar, compreender e amar...

 
MT-Teresa

(Set07)

 

                               
 

 

 
 
 

neste momento estou: bem
tags: , ,

escrevinhado por MT-Teresa às 22:10
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
partilhar
Segunda-feira, 8 de Outubro de 2007

A outra face da Lua

 

Imagem retirada do Google

 
Na face iluminada da Lua revelam-se segredos e desvendam-se mistérios em teias de alegres sonhos que me acordam os sentidos.

 

Flutuo no ar com a leveza de um pássaro de fogo e deixo que os desejos lunares me arrebatam o corpo. 

           
                     

 MTTeresa

 

 

neste momento estou:
ao som de: Pink Floyd " Dark Side of the Moon"

escrevinhado por MT-Teresa às 18:37
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
partilhar
Quarta-feira, 3 de Outubro de 2007

Contar histórias à lua

 

Pintura de Brad Holland

.

“Todas as tristezas podem ser suportáveis se se contar uma história sobre elas.”
Karen Blixen

. 

neste momento estou:
ao som de: Fairytale - Enya

escrevinhado por MT-Teresa às 20:04
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
partilhar
Terça-feira, 2 de Outubro de 2007

Manhã cinzenta

 

 

Nesta manhã cinzenta o orvalho escorre do rosto das flores.

Será que são lágrimas? 

 

 

.

(fotografia de Sophie Thouvenin)

.

neste momento estou: nem sei

escrevinhado por MT-Teresa às 07:38
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
partilhar
Segunda-feira, 1 de Outubro de 2007

Dia Mundial da Música

 

Óleo de,  Antonio Peticov " Il Conservatorio"

 

......

 

" A música é o barulho que pensa "

Victor Hugo

" Encontra-se sempre, aqui e ali, algum semi-deus que consegue viver em condições terríveis, e viver vencedor! Quereis ouvir os seus cantos solitários? Escutai a música de Beethovan "

Friedrich Nietzsche

" Quem ouve música sente a solidão de repente povoada "

Robert Browning

" A música é a linguagem dos espíritos "

Khalil Gibran

" O vaso dá uma forma ao vazio e a música ao silêncio "

Georges Braque

----

Fonte: O Citador

....

Muitos dos que me visitam vão conhecendo os meus gostos musicais, pelos temas que vou seleccionando, sendo que algumas vezes  é a música que "comanda" o que escrevo, mas tenho sempre colocado, apenas, as músicas de que  gosto.

.

Para quem gosta de música, não precisa de " Dias Mundiais " para a ouvir, mesmo que seja em sua casa e longe dos concertos que se anunciam.

.

Eu...até a ouço  tocar,  dentro de mim...!

.

Ou a ouvir o murmúrio da água a correr num pequeno riacho;

Ou a melodia do vento a passar nas árvores;

Ou o canto da cotovia e do rouxinol;

E o som do campo;

E o ruído do mar;

.

E quem nunca namorou ao som de uma música que se tornou especial porque eternizou o momento?

.

neste momento estou: com música
ao som de: Clair de Lune - Debussy

escrevinhado por MT-Teresa às 20:56
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
partilhar

Bem Vindos



" As ondas quebravam uma a uma. Eu estava só com a areia e com a espuma. Do mar que cantava só para mim

Sophia de Mello Breyner



Esta sou eu

segue-me

. 51 seguidores

Vivências Recentes

Despedida

Se eu pudesse...Mãe!

Maio

Dia Mundial da Dança

A Realização de um sonho

Os Livros e o 25 de Abril

Dia da Terra

Ilusão

Inevitável

Meu Filho

A Eterna Juventude

Flores rubras em Abril

Flores de Páscoa

Deixa-me Voar ...

De novo as flores

Mãe

As Fadas

Poesia Eterna

Primavera

Quanto, quanto me queres?

Sem Título

Ilustração de um dia

Pequenas coisas

Diz-me espelho meu...

O Amor

Os chapéus de chuva de Cl...

Saber viver

Nenúfares

A minha Mãe

Feliz Ano Novo

É Um Sol de Inverno

O Natal e a Caixinha de M...

Ó Poesia sonhei que fosse...

E por vezes ...

Lisboa: Janela aberta par...

Tempos difíceis

Vinicius

Coisas Simples

Vegetal e Só

Amália Eterna

Vivências Passadas

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Quem visito e me visita


Created by Crazyprofile.com

mais comentados

33 comentários
27 comentários
24 comentários
23 comentários
22 comentários
21 comentários
21 comentários
19 comentários
18 comentários
18 comentários
17 comentários
17 comentários
17 comentários

últ. comentários

Eu quase choro com esse texto, é muito emocional. ...
http://relatodeumaborto.webnode.com/ Minha Histori...
Oi GENTE MEU NOME E ROSE TENHO 13 EU SO...
Chocante
oi meu nome é joice e eu to grávida ...
eu sou totalmente contra o aborto... eu tenho 15 a...
Acho o seguinte: todos cometemos erros! Com certez...
tb naum axo certo o aborto...matarem seu proprio f...
Isso e uma falta de ética. Pq... Q na hr q ...
Olá, Tenho 18 anos , minha namorada é mais nova do...
As nuvens passam, as amaçadores também. Desejo que...
JoãoDesistir nunca! Apenas deixei de escrever, mas...
Todos temos dores, sofremos. [Error: Irreparable i...
Aborto uma das piores coisas da vida,um ser apagan...
ESte blog é muito simpatico, Gostei,Miguel

tags

25 de abril(5)

abril(9)

adeus(9)

alegria(5)

amigos(30)

amizade(14)

amor(137)

aniversário(9)

ano novo(3)

arte(7)

ausência(17)

azuis(9)

beleza(7)

blog(41)

blogue(5)

café(3)

casa das flores(3)

cecilia meireles(6)

cinema(4)

cinza(3)

citação(29)

coisas simples(4)

consciência(3)

cores(3)

dança(16)

david mourão ferreira(7)

descoberta(3)

desejos(7)

desencontro(4)

dia do livro(3)

dor(4)

encontro(4)

enganos(5)

escolhas(4)

escrita(3)

espectaculo(3)

eu(12)

eugénio de andrade(5)

fado(4)

férias(5)

fernando pessoa(3)

filho(15)

fim(4)

florbela espanca(5)

flores(17)

fotografia(13)

fotos(11)

fotos minhas(4)

ilusão(3)

inquietação(3)

joaquim sustelo(4)

josé l. santos(3)

lágrimas(3)

liberdade(13)

lisboa(10)

livros(8)

lua(6)

luz(4)

mãe(7)

manhãs(4)

mar(19)

margarida(4)

maria teresa horta(4)

máscaras(5)

memória(18)

miguel torga(7)

morte(6)

mulher(9)

música(19)

natal(8)

noite(19)

olhos(4)

pai(4)

paixão(16)

páscoa(4)

paz(9)

pintura(13)

poema(117)

poemas de amor(8)

poesia(85)

portugal(5)

primavera(6)

rugby(6)

saudade(24)

silêncio(15)

sol(5)

solidão(19)

sonho(9)

sonhos(4)

sophia m breyner(18)

tango(5)

tempo(14)

trabalho(5)

triste(4)

tristeza(15)

tu(4)

veneza(4)

vida(225)

video(17)

zeca afonso(4)

todas as tags

Pesquisa

 

Favoritos

Vivências

1º Aniversário

As nossas almas

Encontro Mágico

Estrela do Mar II

A Carícia do Sol

Parabéns Filho

A Teia

Dia do Livro

O Crepúsculo

subscrever feeds