Quarta-feira, 28 de Fevereiro de 2007

O Rio

 Óleo de Alfred Gockel

.

Este rio, cúmplice nas noites de primavera
 E fins de tarde escaldantes de verão,
Cortejou-me timidamente, e com suavidade
 Abraçava-me atrevido,
Roubando-me beijos fortuitos que eu fingia não desejar.
Ouviu comigo palavras de amor cheias de incêndios,
Poemas ditos apaixonadamente,
  Feitos da musica  dos meus sentidos
 
 
Os seus olhos eram os meus olhos,
 Semicerrados, num sonho mágico adormecidos.
As tardes eram de quietude,
Cheias de carinhosos murmúrios,
 E quando, silenciosamente, a noite chegava
Plena de luares convidativos e sensuais,
  Eu...enfeitiçada, entregava-me sem medos,
 e de amor, desfalecida
era embalada, acariciada
 para não acordar.
. 
 
Ah rio que me conheces a alma
pega no meu sorriso
e leva-me de novo a sonhar
.
Teresa E.
.

neste momento estou: bem
ao som de: Annie Lennox - Cold

escrevinhado por MT-Teresa às 20:46
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
partilhar

Sem saber

.

Sem imagens para ilustrar o post ( desde ontem)

Sem saber se o problema é do meu PC ou se é mesmo do serviço SAPO

Sem saber se vai estar sol porque a manhã recebeu-me de cinza vestida

Sem saber se o que sinto é paz ou apatia

Sem saber ao certo porque me apetece escrever... divagar...sonhar

Sem saber...muita coisa

.

Penso:

- Não interessa, sei apenas que vim aqui desejar-vos Um BOM DIA

.

 .


escrevinhado por MT-Teresa às 07:28
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
partilhar
Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2007

Primavera anunciada

.

Óleo de Alfred Gockel
.
.
Gostava de te olhar
como se olha um sonho
deixar-me
arder
na tua louca fantasia
saber ler
os teus contornos
nas noites perfumadas
onde os corpos
falam
enlaçados
 
Mergulhar no mar
dos teus desejos
quentes
e
afogar a solidão
tua...minha
nas  alvoradas vermelhas
ardentes 
desta primavera
anunciada
.
Teresa E.
.
.
neste momento estou: bem
ao som de: Primavera de Amália
tags: ,

escrevinhado por MT-Teresa às 20:21
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
partilhar
Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2007

Boa Noite

 Foto:MT

.

Olhos postos na terra, tu virás
no ritmo da própria primavera,
e como as flores e os animais
abrirás nas mãos de quem te espera.

Eugenio de Andrade

.

 


escrevinhado por MT-Teresa às 23:35
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
partilhar
Domingo, 25 de Fevereiro de 2007

A beleza

 Foto:MT

.

"Olhai para os lírios do campo, como crescem; não trabalham nem fiam; contudo vos digo que nem mesmo Salomão em toda a sua glória se vestiu como um deles"

in Sermão da Montanha

.


escrevinhado por MT-Teresa às 18:59
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
partilhar
Sábado, 24 de Fevereiro de 2007

A Gaivota

.

Eu pus um sonho a voar
Nas asas duma gaivota...
Um sonho de liberdade
De paz, amor e carinho;
Num impulso sobre o mar
Ela tomou sua rota
Cheia de força e vontade
De vencer todo o caminho.
 

Esperei dias, esperei noites
Pelos ventos de mudança...
Mas chegou-me um vento frio
Gélido todos os dias;
Ondas do mar em açoites
Rodopiam numa dança
Batendo no cais vazio
Em alvoradas sombrias.
 

Talvez a minha gaivota
Tivesse perdido o rumo...
Quem sabe se o sonho voa
Pelas terras de ninguém...
Ou ao lembrar-me em risota
Tenha perdido o aprumo,
Não achando ideia boa
Levar um sonho de alguém.
 

Talvez tenha sucumbido
Caindo nalguma vaga,
Sem cumprir essa missão
Que eu com afecto pedira;
Talvez não vendo o sentido
Ou achando não ser maga
Largasse o sonho-ilusão
Como mais uma mentira.
 

Vou ao cais de vez em quando
Como quem inda acredita,
Mas perdendo quase a esperança
De alguma coisa mudar...
De gaivotas vejo um bando,
Vou escolher a mais bonita!
A ver se leva e não cansa,

Este meu sonho a voar.
 

Joaquim Sustelo
.
(Este poema  vinha embrulhado em papel azul e fita cor de fogo
Obrigada J Sustelo pela prenda)
.

escrevinhado por MT-Teresa às 10:11
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
partilhar
Sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2007

Canto Moço (Zeca Afonso)

.

Somos filhos da madrugada
Pelas praias do mar nos vamos
À procura de quem nos traga
Verde oliva de flor no ramo
Navegamos de vaga em vaga
Não sabemos de dor nem mágoa
Pelas praias do mar nos vamos
À procura da manhã clara 

Lá no cimo de uma montanha
Acendemos uma fogueira
Para não se apagar a chama 
Que dá vida na noite inteira
Mensageira pomba chamada
Companheira da madrugada
Quando a noite vier que venha
Lá no cimo de uma montanha  

Onde o vento cortou amarras 
Largaremos p´la noite fora 
Onde há sempre uma boa estrela 
Noite e dia ao romper da aurora 
Vira a proa minha galera 
Que a vitória já não espera 
Fresca brisa moira encantada 
Vira a proa da minha barca
.
 

escrevinhado por MT-Teresa às 16:06
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
partilhar

Zeca...sempre

.
Foi há vinte anos.
Todos sabiam que o Zeca estava doente.
Naquele dia 23 de Fevereiro ia de taxi para o emprego e a meio do caminho ouvi na rádio que  ele tinha morrido. Não contive as lágrimas e o motorista olhavando-me pelo espelho retrovisor, fazia uma cara de espanto. Fui assim até ao emprego, sempre com a musica dele a tocar.
Quando cheguei, disse bom dia, sentei-me e telefonei a uma das minhas melhores amigas  que faz anos neste dia.
 
Não lhe dei os parabéns.
Ela do lado de lá da linha quando percebeu que era eu, perguntou apenas:
 
- Já sabes?
 
Ficámos as duas em silêncio. Sei que as lágrimas dela lhe escorriam pela cara tal como a mim.
 
Quando desliguei o telefone e comecei a trabalhar, perguntaram-me se me tinha morrido algum amigo.
 
- Mais ou menos isso, respondi.
.
neste momento estou: hoje, a recordar o Zeca
ao som de: Zeca

escrevinhado por MT-Teresa às 14:50
link do post | comentar | favorito
partilhar
Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2007

Regresso

  Imagem retirada da Net

.

.

Não sei...
se  um desejo,
uma quimera...
um sopro suave
sussurrado
ou um beijo doce
de Primavera
me teria despertado...
 
Sei...
que alguma coisa
me acordou o desejo
(sepultado)
e o que foi
trouxe-me a cor
das noites claras
e nas entranhas,
o calor
desenfreado
.
Teresa E.
.
neste momento estou: neste momento, com insónia
tags: , ,

escrevinhado por MT-Teresa às 23:50
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
partilhar
Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2007

Amor

 de Alfred Gockel

.

Mas como és belo, amor,

de não durares,

De ser tão breve e fundo

o teu engano,

E de eu te possuir

sem tu te dares

.

Sophia de Mello Breyner

.


escrevinhado por MT-Teresa às 21:59
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
partilhar
Terça-feira, 20 de Fevereiro de 2007

Tentei fugir

 Oleo de Alfred Gockel

.

Tentei fugir da mancha mais escura
que existe no teu corpo, e desisti.
Era pior que a morte o que antevi:
era a dor de ficar sem sepultura.

Bebi entre os teus flancos a loucura
de não poder viver longe de ti:
és a sombra da casa onde nasci,
és a noite que à noite me procura.

Só por dentro de ti há corredores
e em quartos interiores o cheiro a fruta
que veste de frescura a escuridão...

Só por dentro de ti rebentam flores.
Só por dentro de ti a noite escuta
o que me sai, sem voz, do coração.
.
David Mourão Ferreira
.
neste momento estou: caminhando

escrevinhado por MT-Teresa às 16:59
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
partilhar
Domingo, 18 de Fevereiro de 2007

As Máscaras

 

Foto: MT

.

Se eu soubesse
mascarar a solidão
com cálidos abandonos
e doces enleios
viajava pelo tempo
dos sorrisos
que me esperam
e dos corpos
que me desejam
. 
 
As máscaras
que me amordaçam
o amor, no peito,
arrancava
e o meu pranto
na tua boca quente
 secava.
 Entregando-me, então,
ao teu amor (perfeito)
 me revelava...
Inteira!
.

 Teresa E.

18Fev07

.

neste momento estou: mascarada
ao som de: Carnival Town...Norah Jones
tags: ,

escrevinhado por MT-Teresa às 17:07
link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito
partilhar
Sexta-feira, 16 de Fevereiro de 2007

Morrer de amor

.

 
Morrer de amor
Ao pé da tua boca
 
Desfalecer
à Pele
Do sorriso
 
Sufocar
De prazer
Com o teu corpo
 
Trocar tudo por ti
Se for preciso
 
Maria Teresa Horta
.

 

neste momento estou: na noite...

escrevinhado por MT-Teresa às 23:37
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
partilhar
Quinta-feira, 15 de Fevereiro de 2007

Pensa-me

.

quando te penso...

ouço distintamente
os murmúrios húmidos e pontiagudos
do teu desejo

e ainda quentes
guardo-os
na velha caixa de recordações
que trago ao peito


ao invés...


quando te sonho...

és tu que dissimuladamente
me retiras do peito
um por um

os erectos ais de meu prazer
que, com beijos tórridos
transformas em gotas de paixão

cor de lua cheia...

por fim...abandonados
num abraço ausente
mas definitivamente cúmplice

tatuamo-nos com sorrisos.
.
Autor:  "Sombra"..
.
 
 
Não conheço o autor ( pessoalmente)...
mas sei que ele existe...porque me visita...aqui
.

 

ao som de: Doors

escrevinhado por MT-Teresa às 21:44
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
partilhar

Se as flores falassem

 foto: MT

.

E se as flores falassem, que vos diriam?

BOM DIA

.


escrevinhado por MT-Teresa às 07:48
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
partilhar
Quarta-feira, 14 de Fevereiro de 2007

Corazon de Papel

.
Para completar o "tal do dia dos namorados", fui escolher um video "alusivo" .
Depois de muito procurar resolvi fazer um tributo ao "romântico dos românticos" (dizem). Não é artista das minhas preferências, no entanto sei que tem partido corações por esse mundo fora e feito muitos filhos (também).
 
Escolhi este porque hoje estou de "vermelho vestida" e até gostei do conteúdo do "clip"
(o final é um must).
. 
NOTA: se eu estivesse de "cinza" teria escolhido um "à séria"
.


Corazon De Papel
By Julio Iglesias
BestVideoCodes.com
(cliquem no Play senão não se vê o video)
.
neste momento estou: cheia de flores imaginárias
tags: ,

escrevinhado por MT-Teresa às 21:21
link do post | comentar | favorito
partilhar

O tal do dia dos namorados

.

Hoje...é o tal do dia dos namorados.

Regra geral é um dia como os outros.

Para mim é sinónimo de Amor e Desamor.

Tive dias destes em completa solidão. Outros houve em que as flores recebidas foram de amigos, como que a dizer:

- Não tens namorado mas estamos nós aqui. ( deve ser a lei das compensações)

Até o meu filho uma vez me ofereceu uma flor (que eu aceitei toda babada, se bem que o ramo foi para a namorada, claro está)

Que me lembre ( a minha memória já não é o que era) devo ter passado apenas dois 14 de Fevereiro, na companhia de quem amava, ou por quem estava apaixonada ( o que é diferente) e feitas as contas é muito ano a passar este dia sózinha.

Como raramente falho na pontaria ( apesar de nunca ter frequentado aulas de tiro) este dia também está marcado nos meus vários calendários passados, como o fim do amor (ou da relação).

Haverá altura melhor para se dizer ao outro, ou dizerem-nos (o que também já aconteceu) :

- Gosto muito de ti, mas não dá, e...tal, e...tal, amigos para sempre...bla..bla...

Não, não há melhor dia do que  este para se baterem portas na cara das pessoas!  ( só mesmo eu...)

.

Mas, como hoje está Sol e fazendo a vontade a alguns amigos que me " espreitam" resolvi deixar a cor cinza (que últimamente se tem instalado em mim) e vestir uma cor alegre para dizer que apesar de não ter ainda recebido flores (nem estar à espera) e de ninguém ainda me ter dito hoje : Amo-te ( porque esse alguém não existe ou eu simplesmente ainda não dei com ele) vou piscar o olho a esse tal de Sr. Valentim e enviar daqui um beijo a todos as pessoas que amei e que me amaram ( sim...não estranhem foram algumas) e dizer para mim própria:

.

Estou sózinha mas não estou infeliz e para o ano..logo se vê.

...

Desejo-vos um dia repleto de amores

.

neste momento estou: bem
tags: ,

escrevinhado por MT-Teresa às 13:40
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
partilhar
Terça-feira, 13 de Fevereiro de 2007

Que faço agora?

.
Fiz...
Do teu amor
o meu vestido
de cores garridas
avermelhadas
Da tua boca
o meu perfume
de sabor
almiscarado
Das tuas mãos
o meu corpo
àvido
reencontrado
 
O que faço agora
com a saudade
dos beijos
que já não tenho
e da dor
que me deixaste?
.
neste momento estou: como sempre
tags: ,

escrevinhado por MT-Teresa às 18:34
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
partilhar
Segunda-feira, 12 de Fevereiro de 2007

Mais um destaque no fotos Sapo ( foto de Ryan White)

A foto é de Ryan White e o destaque vai inteirinho para o autor!

Limitei-me a gostar (bastante) e a colocar aqui para todos verem

.

Obrigada à equipa do Sapo que destacou hoje 

.

aqui

.

 


escrevinhado por MT-Teresa às 19:00
link do post | comentar | favorito
partilhar
Domingo, 11 de Fevereiro de 2007

O Musical


Chicago - Cell block tango
Colocado por guy-Paul
tags: ,

escrevinhado por MT-Teresa às 19:40
link do post | comentar | favorito
partilhar

Sempre

.

Sempre...
que o teu amor
me chamar
sentirei a voz
do vento, do mar
que me devolve 
os sonhos,
a fantasia
e rompe esta
solidão só minha
.
tags:

escrevinhado por MT-Teresa às 12:37
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
partilhar
Quinta-feira, 8 de Fevereiro de 2007

Carta de amor

Estou a ler a tua carta. É uma carta de amor, daquelas que raramente se recebem porque o teu amor é sonhado, fantasiado e infinitamente puro. O que me ofereces é tão etéreo, tão tragicamente irrealizável que penso muitas vezes que os deuses (ou o que quer que seja) andam a brincar comigo por me oferecerem uma dádiva como esta e ao mesmo tempo me negaram a possibilidade de a desfrutar.
 
Não podes imaginar, porque simplesmente não quero que saibas, o efeito que o teu amor impossível provoca em mim. Sofreria menos se soubesse que já não me amavas mas o que eu te ouço dizer é precisamente o contrário.
 
Sabes que a cor dos meus olhos é cinza-azul, mas desconheces completamente como eles brilham nos dias de sol ou junto ao mar, nem nunca lerás a tristeza que muitas vezes está escrita neles. 
 
Acabas esta carta de amor dizendo que nenhuma ideia, nenhuma causa, nenhuma utopia, te fará renunciar a mim.
 
Como renunciar a algo que nunca se teve?
 
Ensina-me como consegues ter esperança em nós, sabendo que nunca me poderás tocar, acariciar ou adormecer ao meu lado.
 
Eu não sei, não consigo ter a tua força e talvez por isso me vá afastando aos poucos...e sinta apenas esta tristeza imensa que me afunda na solidão...
 
Sabes... ao contrário de ti eu deixei de acreditar que "longe é um lugar que não existe" 
 
.
.
neste momento estou: nem sei
tags:

escrevinhado por MT-Teresa às 20:44
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
partilhar

O engano

Ontem a manhã enganou-me bem.

O que parecia ser , acabou por não ser. A chuva intensa, o caos  instalado nesta cidade ( que não gosta de chuva) e por fim cinco horas nas urgências de um hospital público, onde o movimento assustador de ambulancias a chegar e o correpio de gente que chegava, esperava e desesperava,   foi demais para um dia só.

Felizmente nada de grave. Mas enquanto esperava que a minha mãe fosse atendida pensei em muitas coisas. Nomeadamente na "politica" de saúde deste Portugal ( independentemente dos Governos e ministros). Um caos...como o dia de ontem.

Pensei também na solidão em que por vezes me encontro em situações destas.

Hoje a manhã não me engana.

Chove intensamente lá fora e dentro de mim também.

.

 

neste momento estou:
tags:

escrevinhado por MT-Teresa às 07:41
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
partilhar
Quarta-feira, 7 de Fevereiro de 2007

Pela manhã

Foto: MT ( hoje às 07,30 em Lisboa)

.

Espectáculo de cores esta manhã, quando abri a minha janela

Hoje não vos ofereço flores ou café.

Apenas...um cheirinho a Primavera

.

BOM DIA

.

neste momento estou: mais animada
tags:

escrevinhado por MT-Teresa às 07:50
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
partilhar
Terça-feira, 6 de Fevereiro de 2007

Enlaça-me

.

Enlaça-me e rodopia comigo neste salão de baile que é o palco de todos os nossos desenganos e amores perdidos.

Deixo-me levar por ti, de cara encostada á tua, e deslizo nos sonhos do amanhã.

.

tags: ,

escrevinhado por MT-Teresa às 23:53
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
partilhar

Um dos grandes a dançar o Tango - Gavito

.

.


escrevinhado por MT-Teresa às 21:38
link do post | comentar | favorito
partilhar

Origens do Tango

"O tango é um pensamento triste que se pode dançar"
(Henrique Santos Discépolo)
.

Originariamente, o tango nasce no final do século XIX de uma mistura de vários ritmos provenientes dos subúrbios de Buenos Aires. Esteve associado desde o princípio com bordéis e cabarés, âmbito de contenção da população imigrante massivamente masculina. Devido a que só as prostitutas aceitariam esse baile, em seus começos era comum que o tango fosse dançado por um casal de homens.

Fonte: http://www.mibuenosairesquerido.com/

.


escrevinhado por MT-Teresa às 21:35
link do post | comentar | favorito
partilhar
Segunda-feira, 5 de Fevereiro de 2007

O Tango (2)


Tango Por Dos
Colocado por LuisB
.
Dancem bem, amanhã há mais
.
neste momento estou: mais animada (com o tango)

escrevinhado por MT-Teresa às 23:41
link do post | comentar | favorito
partilhar

Uma dança por noite...O tango (1)


shall we dance
Colocado por romantica-skys
.
Vamos Dancar?
.

escrevinhado por MT-Teresa às 23:21
link do post | comentar | favorito
partilhar

Bocados

 

....

Sinto a tua ausência

como se me rasgassem

em bocados desencontrados

doces e salgados

cacos desbotados

escritos com a pena

da saudade

.

Ah! se eu pudesse...

pintava-me com asas

roubava um coração

p'ra novamente

de paixão morrer

.

neste momento estou: assim assim
tags: ,

escrevinhado por MT-Teresa às 17:01
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
partilhar
Domingo, 4 de Fevereiro de 2007

Pausa

Às vezes o que se sente não se consegue passar para o papel. Nem dizer por palavras.

Ando um pouco assim. Talvez até não sinta nada. Ou talvez sinta tudo com demasiada lucidez, crueza e até desencanto.

As imagens precisam de poucas palavras e muitas vezes bastam-se a si próprias. Sózinhas.

Se calhar estou como as imagens.

Por  isso, vão-me encontrar com mais frequência

 .

aqui

.

Vou gostar da vossa visita

São as minhas outras Vivências...com o olhar

.


escrevinhado por MT-Teresa às 13:52
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
partilhar
Sábado, 3 de Fevereiro de 2007

Ainda os amores (imperfeitos) ..por Joaquim Sustelo

.

Foi, sem nos olharmos, uma despedida;
Já quase tudo tinha sido dito...
Um desviar de olhos significativo
Os nossos olhos onde estava escrito
Aquele resto sem haver motivo
Pra que uma palavra fosse proferida...

Entrei no carro, acenei-te adeus
Mascarado de um... "até amanhã"
Que eu nunca sentiria.
Liguei o rádio. Uma lágrima desceu
Dos olhos meus
Tão muda e tão fria...

Sentindo que houve tanta coisa vã
No que de ti ouvi,
Determinda a não chorar
Acelerei em direcção a casa
Num gesto que talvez fosse duro...

Ainda de vi olhar
Sim, vi.

Mas eu seguia
Com os olhos postos no futuro
Esse futuro que agora era sem ti.

.

Joaquim Sustelo

.


escrevinhado por MT-Teresa às 23:58
link do post | comentar | favorito
partilhar
Quinta-feira, 1 de Fevereiro de 2007

Apesar do frio

.

Vistam-se de cores garridas e tenham um Bom Dia

.


escrevinhado por MT-Teresa às 07:51
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
partilhar

Bem Vindos



" As ondas quebravam uma a uma. Eu estava só com a areia e com a espuma. Do mar que cantava só para mim

Sophia de Mello Breyner



Esta sou eu

segue-me

. 51 seguidores

Vivências Recentes

Despedida

Se eu pudesse...Mãe!

Maio

Dia Mundial da Dança

A Realização de um sonho

Os Livros e o 25 de Abril

Dia da Terra

Ilusão

Inevitável

Meu Filho

A Eterna Juventude

Flores rubras em Abril

Flores de Páscoa

Deixa-me Voar ...

De novo as flores

Mãe

As Fadas

Poesia Eterna

Primavera

Quanto, quanto me queres?

Sem Título

Ilustração de um dia

Pequenas coisas

Diz-me espelho meu...

O Amor

Os chapéus de chuva de Cl...

Saber viver

Nenúfares

A minha Mãe

Feliz Ano Novo

É Um Sol de Inverno

O Natal e a Caixinha de M...

Ó Poesia sonhei que fosse...

E por vezes ...

Lisboa: Janela aberta par...

Tempos difíceis

Vinicius

Coisas Simples

Vegetal e Só

Amália Eterna

Vivências Passadas

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Quem visito e me visita


Created by Crazyprofile.com

mais comentados

33 comentários
27 comentários
24 comentários
23 comentários
22 comentários
21 comentários
21 comentários
19 comentários
18 comentários
18 comentários
17 comentários
17 comentários
17 comentários

últ. comentários

Eu quase choro com esse texto, é muito emocional. ...
http://relatodeumaborto.webnode.com/ Minha Histori...
Oi GENTE MEU NOME E ROSE TENHO 13 EU SO...
Chocante
oi meu nome é joice e eu to grávida ...
eu sou totalmente contra o aborto... eu tenho 15 a...
Acho o seguinte: todos cometemos erros! Com certez...
tb naum axo certo o aborto...matarem seu proprio f...
Isso e uma falta de ética. Pq... Q na hr q ...
Olá, Tenho 18 anos , minha namorada é mais nova do...
As nuvens passam, as amaçadores também. Desejo que...
JoãoDesistir nunca! Apenas deixei de escrever, mas...
Todos temos dores, sofremos. [Error: Irreparable i...
Aborto uma das piores coisas da vida,um ser apagan...
ESte blog é muito simpatico, Gostei,Miguel

tags

25 de abril(5)

abril(9)

adeus(9)

alegria(5)

amigos(30)

amizade(14)

amor(137)

aniversário(9)

ano novo(3)

arte(7)

ausência(17)

azuis(9)

beleza(7)

blog(41)

blogue(5)

café(3)

casa das flores(3)

cecilia meireles(6)

cinema(4)

cinza(3)

citação(29)

coisas simples(4)

consciência(3)

cores(3)

dança(16)

david mourão ferreira(7)

descoberta(3)

desejos(7)

desencontro(4)

dia do livro(3)

dor(4)

encontro(4)

enganos(5)

escolhas(4)

escrita(3)

espectaculo(3)

eu(12)

eugénio de andrade(5)

fado(4)

férias(5)

fernando pessoa(3)

filho(15)

fim(4)

florbela espanca(5)

flores(17)

fotografia(13)

fotos(11)

fotos minhas(4)

ilusão(3)

inquietação(3)

joaquim sustelo(4)

josé l. santos(3)

lágrimas(3)

liberdade(13)

lisboa(10)

livros(8)

lua(6)

luz(4)

mãe(7)

manhãs(4)

mar(19)

margarida(4)

maria teresa horta(4)

máscaras(5)

memória(18)

miguel torga(7)

morte(6)

mulher(9)

música(19)

natal(8)

noite(19)

olhos(4)

pai(4)

paixão(16)

páscoa(4)

paz(9)

pintura(13)

poema(117)

poemas de amor(8)

poesia(85)

portugal(5)

primavera(6)

rugby(6)

saudade(24)

silêncio(15)

sol(5)

solidão(19)

sonho(9)

sonhos(4)

sophia m breyner(18)

tango(5)

tempo(14)

trabalho(5)

triste(4)

tristeza(15)

tu(4)

veneza(4)

vida(225)

video(17)

zeca afonso(4)

todas as tags

Pesquisa

 

Favoritos

Vivências

1º Aniversário

As nossas almas

Encontro Mágico

Estrela do Mar II

A Carícia do Sol

Parabéns Filho

A Teia

Dia do Livro

O Crepúsculo

subscrever feeds