Domingo, 4 de Maio de 2008

Não envelheças, Mãe!

 
Mãe
Não quero ver a velhice a tomar conta
Dos teus gestos, da tua memória, dos teus passos.
 
 
Quando te olho
É o meu reflexo que vislumbro
No espelho do tempo 
De mão dada com a infância
Que já não tenho
 
Passou tão depresa, Mãe...!
O nosso tempo dos risos e das brincadeiras
De meninas.
 
Não sei porquê, Mãe, mas cego
Perante os sinais do tempo
Que te está a levar de mim
Aos poucos, de mansinho.
 
Não envelheças Mãe.
Não assim. Tão de repente.
 
 

neste momento estou: um pouco triste

escrevinhado por MT-Teresa às 21:38
link do post | comentar | favorito
| | partilhar
6 comentários:
De jonno a 4 de Maio de 2008 às 21:54
Teresa,


É no Amor ela nunca envelhecerá,ela será Espírito eterno,Luz de onde começou o caminho e acompanhará como sombra o futuro.

Ela é prenda divina,um Anjo da Guarda para os filhos...

Que tenha sido um dia da Mãe lindo de carinhos entre todos.


joao


De MT-Teresa a 4 de Maio de 2008 às 22:01
Eu sei João, mas quando se repente as vemos envelhecer, a trsiteza apodera-se de nós.

Obrigada pelo carinho

Um Beijo


De carmemzita a 4 de Maio de 2008 às 23:16
Tristeza Teresa, seria não a teres visto envelhecer...
Nessa área falo-te de cátedra, infelizmente.
Mas também percebo ao que te referes...
È um lento apagar da chama...
Bjs e goza bem a tua mãe.
CarmenZita


De MT-Teresa a 11 de Maio de 2008 às 21:53
Eu sei, Carmenzita, no entanto é muito triste ver a velhice tomar conta da minha mãe.

Beijjinho para ti



De M.Luísa Adães a 5 de Maio de 2008 às 05:15
Obrigada pelo comentário ao poema "MÃE - VALQUIRIA.

A minha Mãe morreu bastante nova; guardo dentro de mim, uma imensa Saudade.
Coloquei a MÃE da Virtude dos Heróis e a seguir ,um outro Poema dedicado à minha MÃE, como Homenagem à sua dedicação por nós e o sentimento de ternura e amor que tem assolado a minha Alma, durante 20 anos.

É muito tempo; e neste momento em que lhe escrevo
são 4h36m da manhã, sinto o vácuo, a solidão em que fiquei, há tanto tempo e não sei como foi possível
caminhar e cumprir os meus propósitos, sem a presença Dela. É um sentimento de tristeza muito
forte.
Interrogo o meu sentir e não posso esquecer esse tempo passado ... não posso apagar o coração.
Pretendi uma aceitação que neste momento não tenho
Tenho um marido maravilhoso, um filho casado em
São Paulo - Brasil, uma nora brasileira e uma Neta de 5 meses, Paulistana.
É a primeira vez que falo de mim e da minha Familia e não sei explicar o Porquê desta angustia que despertou comigo e não me deixou continuar a dormir.
Vim ao computador e encontrei a sua presença no comentário que fez e ao mesmo tempo, a possibilidade de um desabafo consigo; foi bom, muito bom, tê-la encontrado, neste momento e dizer-lhe estas coisas que tinha necessidade de dizer.
Talvez Deus encaminhasse os meus passos para si e me desse a hipótese de encontrar forças, para lhe escrever. Foi um oásis no deserto do meu sentir.

Li o seu primeiro Poema, estava dedicado ao seu Pai.
E desta vez ,a sua súplica para que a sua mãe não envelheça e não se afaste de si.

O Poema está muito bonito e permita que neste instante, único, eu possa dizer à minha MÃE ...

MÃE aceito o teu silêncio,
Aceito a tua ausência, para sempre
E mais, muito mais ... Tenho de encontrar forças
para Nunca mais te procurar...
Mas quero que saibas que os sentimentos não morrem...
A saudade permanece ...
E como não atingi a tua perfeição,
Continuo a insistir no meu amor por Ti.
Não posso esquecer esse tempo ... não posso apagar o coração.

Obrigada Teresa por me ouvir, mesmo estando a dormir e não pressentir, este "Desabafo" tão grande que estou a viver consigo... Neste instante e a esta hora.
Amanhã pode parecer que nada disto aconteceu ... mas as minhas palavras gravadas nesta conversa vão- me dizer ... É verdade o que disseste e encontraste "Alguém" a quem dizer!

Boa noite e obrigada por me escrever, por me ler e me ouvir.

Um beijo,

Maria Luísa

São 5 horas e 13 minutos da manhã ,de segunda-feira,





5 de Maio do ano de 2008


De MT-Teresa a 11 de Maio de 2008 às 22:02
Boa noite Maria Luísa.

Senti nas suas palavras a dor e a saudade. É nesses momentos que a solidão nos visita e nos atormenta e por isso ficquei muito sensibilizada por ter escolhido o Vivências para "desabafar".

Entendo-a bem. Escrever faz bem, alivia o peso que por vezes se abate sobre nós.

Espero que esteja mais "leve" e menos triste e gostaria de lhe fazer sentir que este "meu" espaço é de todos os que me visitam e por isso os meus comentários sempre foram abertos e livres (com excepção de um pequeno período em que razões fortíssimas me levaram, muito contrafeita, a moderá-los). Quero dizer com isto que venha "desabafar" comigo, sempre que sinta necessidade e lhe apeteça. Caso não responda imediatamente, como tem sido o caso, não significa que não a tenha lido, mas sim que o tempo é pouco.

Tenho por lema, desde a criação do Vivências res+ponder a todos que me comentam, mesmo que seja dias mais tarde.

Volte sempre e escreva. Nunca deixe de escrever.

Um beijinho e desejo-lhe uma boa noite, se possível, sem insónias.


comentar

Bem Vindos



" As ondas quebravam uma a uma. Eu estava só com a areia e com a espuma. Do mar que cantava só para mim

Sophia de Mello Breyner





Created by Crazyprofile.com


myspace layouts, myspace codes, glitter graphics



RESPEITE OS DIREITOS DE AUTOR

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape





Click for Lisbon, Portugal Forecast

Vivências Recentes

Despedida

Se eu pudesse...Mãe!

Maio

Dia Mundial da Dança

A Realização de um sonho

Os Livros e o 25 de Abril

Dia da Terra

Ilusão

Inevitável

Meu Filho

A Eterna Juventude

Flores rubras em Abril

Flores de Páscoa

Deixa-me Voar ...

De novo as flores

Mãe

As Fadas

Poesia Eterna

Primavera

Quanto, quanto me queres?

Sem Título

Ilustração de um dia

Pequenas coisas

Diz-me espelho meu...

O Amor

Os chapéus de chuva de Cl...

Saber viver

Nenúfares

A minha Mãe

Feliz Ano Novo

É Um Sol de Inverno

O Natal e a Caixinha de M...

Ó Poesia sonhei que fosse...

E por vezes ...

Lisboa: Janela aberta par...

Tempos difíceis

Vinicius

Coisas Simples

Vegetal e Só

Amália Eterna

Vivências Passadas

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

CURRENT MOON

Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


online
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Quem visito e me visita


Created by Crazyprofile.com

mais comentados

33 comentários
26 comentários
24 comentários
23 comentários
22 comentários
21 comentários
21 comentários
19 comentários
18 comentários
18 comentários
17 comentários
17 comentários
17 comentários

últ. comentários

http://relatodeumaborto.webnode.com/ Minha Histori...
Oi GENTE MEU NOME E ROSE TENHO 13 EU SO...
Chocante
oi meu nome é joice e eu to grávida ...
eu sou totalmente contra o aborto... eu tenho 15 a...
Acho o seguinte: todos cometemos erros! Com certez...
tb naum axo certo o aborto...matarem seu proprio f...
Isso e uma falta de ética. Pq... Q na hr q ...
Olá, Tenho 18 anos , minha namorada é mais nova do...
As nuvens passam, as amaçadores também. Desejo que...
JoãoDesistir nunca! Apenas deixei de escrever, mas...
Todos temos dores, sofremos. [Error: Irreparable i...
Aborto uma das piores coisas da vida,um ser apagan...
ESte blog é muito simpatico, Gostei,Miguel
Sou contra ao aborto, é uma nova vida que tiramos ...

tags

25 de abril(5)

abril(9)

adeus(9)

alegria(5)

amigos(30)

amizade(14)

amor(137)

aniversário(9)

ano novo(3)

arte(7)

ausência(17)

azuis(9)

beleza(7)

blog(41)

blogue(5)

café(3)

casa das flores(3)

cecilia meireles(6)

cinema(4)

cinza(3)

citação(29)

coisas simples(4)

consciência(3)

cores(3)

dança(16)

david mourão ferreira(7)

descoberta(3)

desejos(7)

desencontro(4)

dia do livro(3)

dor(4)

encontro(4)

enganos(5)

escolhas(4)

escrita(3)

espectaculo(3)

eu(12)

eugénio de andrade(5)

fado(4)

férias(5)

fernando pessoa(3)

filho(15)

fim(4)

florbela espanca(5)

flores(17)

fotografia(13)

fotos(11)

fotos minhas(4)

ilusão(3)

inquietação(3)

joaquim sustelo(4)

josé l. santos(3)

lágrimas(3)

liberdade(13)

lisboa(10)

livros(8)

lua(6)

luz(4)

mãe(7)

manhãs(4)

mar(19)

margarida(4)

maria teresa horta(4)

máscaras(5)

memória(18)

miguel torga(7)

morte(6)

mulher(9)

música(19)

natal(8)

noite(19)

olhos(4)

pai(4)

paixão(16)

páscoa(4)

paz(9)

pintura(13)

poema(117)

poemas de amor(8)

poesia(85)

portugal(5)

primavera(6)

rugby(6)

saudade(24)

silêncio(15)

sol(5)

solidão(19)

sonho(9)

sonhos(4)

sophia m breyner(18)

tango(5)

tempo(14)

trabalho(5)

triste(4)

tristeza(15)

tu(4)

veneza(4)

vida(225)

video(17)

zeca afonso(4)

todas as tags

Pesquisa

 

Favoritos

Vivências

1º Aniversário

As nossas almas

Encontro Mágico

Estrela do Mar II

A Carícia do Sol

Parabéns Filho

A Teia

Dia do Livro

O Crepúsculo

subscrever feeds